réveillon .


Se isto do agendamento de posts tiver funcionado, por esta altura já estaremos a caminho desta bela casa de xisto, numa aldeia onde dizem existir poucos moradores e onde a rede para telemóveis só existe a cerca de 200m da casa. Portanto, estaremos isolados de pessoas conhecidas e muito possivelmente de tudo o resto. Apenas nós, a natureza e o aconchego da casa. Faz bem mudar de "ares" e viver novas experiências. Neste fim de ano será assim.

Um ótimo e feliz 2014 para todos vós, é o que vos desejo :)

Balanço .

Com o fim do ano quase à porta, posso constatar que, este que estás prestes a terminar, até foi um ano razoável. Que tudo se tentou superar, apesar da crise e dos momentos de maior aperto.
Ter aberto uma conta poupança aos 21 anos [a minha primeira conta poupança] foi um pequeno grande passo para o futuro. Pode parecer uma coisa sem importância nenhuma, ou que no meio de tantas as outras que vivi este ano, seja aquela mais banal, mas, para mim, fez todo o sentido numa altura destas. Começo a trilhar outros caminhos, com outras perspetivas de vida, com outras prioridades ... e, assim sendo, faz todo o sentido.
A saúde e o amor também permaneceram sempre e em boa conta e medida.
Foi um ano trabalhoso, a nível da faculdade, mas estou consciente que este próximo ainda mais será. Contudo, acredito que com esforço e dedicação conseguirei superar todas as barreiras que se atravessarem no meu caminho, de forma a fechar, com sucesso, mais um capítulo da minha vida. 
Não me importo que 2014 seja semelhante a 2013, com a diferença que já serei, se Deus quiser e se trabalhar para isso, licenciada! Depois só o futuro o dirá, e o fator sorte (!!), que neste momento também tem o seu peso. 
Planos para o próximo ano existem, e muitos, e imensos! Mas tento não pensar muito nisso, por agora. Fico-me apenas por desejos, sonhos e planos traçados, na minha cabeça, ou escritos num rascunho qualquer. Sei que ainda tenho um longo caminho pela frente e que irei enfrentar muitas portas fechadas. Que a vontade de desistir e os pensamentos derrotistas irão surgir, mas não me poderei esquecer de que lutei pelo meu sonho, entrei no que quis e trabalhei para a sua realização. Vamos indo e vamos vendo ...

O que mais desejo, do fundo do coração, são aquelas coisas simples que se podem ter nesta vida e que, com elas, consegue-se ser verdadeiramente feliz: saúde, amor, amigos verdadeiros, trabalho e algum dinheiro. Acho que o resto vem por acréscimo e fruto do nosso trabalho.

take care of me .

Mulher sofre, mas mulher fica muito mais bonita sem pêlo :)
Já acabei, ou acabaram-me, com eles até ao fim do ano.

melhor que a sensação de pele macia,
 é saber que tenho o relatório de estágio
 pronto a ser entregue amanhã na faculdade! 
O dia de ontem foi mesmo como tinha idealizado: filmes, sofá, mantinha e o meu D. juntinho a mim. Quanto aos presentes que recebi, foram tudo coisas que estava mesmo a precisar. Incluindo também chocolates, que me vão dar para os próximos meses :p
Agora que já é dia 26 e que toda aquela azáfama de gente cá em casa a entrar e a sair acabou, é tempo de retomar às obrigações. Amanhã, se tudo correr bem, irei entregar o meu relatório de estágio. Pelo que, hoje, terei de o terminar der por onde der! Também a partir de amanhã começarei a estudar para os exames, que apesar de não serem muitos, vão dar pano para mangas!


Eu quando penso que já é Natal até me dá uma coisinha má ... não por ser Natal, a época em si e essas coisas boas que o Natal tem... mas por o tempo estar a passar demasiado rápido... Já é mesmo Natal?? Uma pessoa começa a não ter noção do tempo passar ... e daqui a uns dias é fim do ano ... :) 

O Natal sempre foi das festividades que mais gostei, se é que não é aquela que mais gosto e que mais sentido faz. A minha noite vai ser do mais simples que há: jantar em casa dos avós maternos, também com os avós paternos e os tios mais próximos. A família é grande, mas nesta altura tem sido habitual que cada um se divida, e quando se começa a constituir família é normal ... A ceia terá o tradicional bacalhau cozido com couves e batatas, mas este ano, para quebrar um bocadinho esse ritual, será também feito bacalhau com natas. Quanto aos doces, confesso que não sou grande apreciadora de doces natalícios, pelo que os que irei fazer não se irão referir exatamente à época em si. A minha avó e mãe tratarão dessa parte. 
No fim de jantar, provavelmente iremos ver um filme de Natal, em família, e abrir os presentes. 
Esta noite é sempre muito nostálgica. E, um dia, quando a passar na minha própria casa, com os filhos e tudo mais, ainda mais será.

O dia 25, para mim, é como outro dia qualquer. Há almoço também em família e à tarde vêem-se filmes que passam nesta altura na Tv, com a melhor companhia de sempre, por mais um ano: a do meu mais-que-tudo. Porque, afinal, o Natal é isso mesmo: a companhia das pessoas de que mais gostamos e amamos. 

Um Feliz e Santo Natal para todos vós :)

prendinhas, prendinhas for me : )

Coffret Dolce & Gabbana Light Blue Dreaming in Portofino
Presente do namorado
Couffret da linha Nativa Spa do Boticário
Presente dos cunhados da parte do D.

Stradivarius
Presente da mana e do cunhado
"m", porta-retratos + fotos e coração (luz de presença) - tudo loja Tiger
Presente do Jantar do Amigo Secreto

capicua .


De há uns anos para cá, o facto de fazer anos tem me deixado nostálgica, talvez por encarar e sentir este dia de outra forma.
Já fui de festejar esta data com muita gente, gente até que hoje mal falo. Mas, a vida, ou a minha forma de a levar, tem me feito seleccionar as pessoas certas e especiais, das outras. E é motivo para dizer que quantidade não significa qualidade. Só tenho pena de as minhas amigas da faculdade não puderem cá estar. 

Hoje tenho a minha família, no verdadeiro sentido da palavra, reunidas comigo em minha casa, para festejarmos todos mais um ano da minha existência. Ah pois é, quem disse que depois dos 18 era vê-los passar, tem muita razão. O que é certo é que os 22* já cá moram e só desejo que sejam um marco importante na minha vida.



*Embora que, aparentemente, há quem ainda me dê 16. Daqui a uns anos só espero ouvir o mesmo :p


eu bem disse ...

... que dezembro ia ser aquele mês !!

- Compras de natal feitas. Depois de umas duas horas no centro comercial comprei o que faltava, finalmente!

- Têm sido dias bastante cansativos. Apesar de só ter ido à faculdade na segunda feira, tenho estado super atarefada com trabalhos de grupo e o relatório do estágio. 

- Para ajudar, tenho estado meio adoentada (tosse, febre e garganta arranhada). 

- Quinta feira tenho jantar de natal e do amigo secreto com as amigas da faculdade.

- Sexta feira tenho jantar de aniversário de duas amigas.


change of [good] plans .

Em certas alturas fico assim um tanto chateada de as coisas não correrem como imaginei ou programei, mas quando as mudanças de planos conseguem superar o que antes tinha sido combinado ... 


Troquei a confusão do centro comercial por uma tarde em frente à tela do cinema, em boa companhia :)

Agora, veste-se uma roupa mais confortável, janta-se, também em boa companhia, e aguarda-se que comece o Factor X. Amanhã é segunda e sinónimo de último dia de aulas deste ano 2013. 

Eu sei que jurei a mim mesma que este ano iria ser diferente, que não me iria enfiar num centro comercial ao fim de semana e muito menos a pouco tempo do natal, mas eu juro que tentei comprar tudo a tempo, que tive a maior paciência do mundo ou talvez não, que tinha tudo planeado na minha cabeça do que dar a cada pessoa, mas ... há sempre um mas... Ou seja, amanhã à tarde vou entrar na selva do centro comercial com a esperança de não ser esborrachada e empurrada contra alguma prateleira, isto se primeiro conseguir arranjar um lugar para estacionar o carro!!

nos próximos dias .


Volto quando tiver algo mais interessante a partilhar :)

post rápido em jeito de constatação do dia .

  •  relatório de estágio adiantado;
  • um trabalho de grupo [desde o fim de almoço até agora] que ficou mais ou menos a meio;
  • trabalhei pela primeira vez no prezi e é só a coisa mais fantástica para fazer trabalhos de forma a que não deixemos meia turma a dormir :p mas que dá um trabalho dos diabos deixar tudo bonitinho;
  • estou extremamente cansada, pelo que a minha cama já chama por mim.

Foi, sem dúvida, um dia bem aproveitado e cansativo. Objetivo cumprido :)

dezembro, aqueles mês super hiper mega preenchido em que os dias deviam ter mais de 24h .

Pois é, ainda vamos no início mas tenho a confessar que já me sinto um bocado cansada. É fazer compras de natal, é acabar trabalhos [imeeensos] da faculdade, é organizar o estudo para o que ainda aí vem [exames] e é conciliar isso tudo com aniversários, que são bastantes neste mês. O ideal era mesmo ter o dom de me dividir em várias, para cumprir com tudo direitinho. Hoje espera-se um dia em casa, a tentar, pelo menos, adiantar dois trabalhos. Amanhã tenho o almoço de aniversário da minha cara cunhada e, à noite, o jantar de aniversário do meu pai. Para não falar que também amanhã tinha outro almoço, também de aniversário, mas como o dom de me dividir ainda não o tenho, e a vontade para ir também não era muita...
Ou seja, tenho que me conseguir orientar no dia de hoje porque no fim de semana vai ser impossível tratar de alguma coisa relacionada com a faculdade. 
No meio de tudo isto, o que me deixa um pouco desafogada, é o facto de já ter feito maior parte das compras de natal. Restam-me apenas duas: a do D. e a da minha irmã. Acho que este ano estou a ir num bom caminho :)
Agora vou voltar a por as mãos ao trabalho que este dia tem que ser aproveitado até ao último minuto.

Não esperei pelo início das férias [se é que se podem chamar mesmo férias] para ir ao cabeleireiro. Comecei a fazer contas à vida e achei melhor ir mais cedo. Como ainda estava meio indecisa do que fazer, resolvi não arriscar na franja, pelo menos por agora. Fiquei-me por reforçar os caracóis, que desta vez ficaram mais largos e naturais. Vim satisfeitíssima, mais uma vez :)

Hello sweet december .


Agora sim, já sinto o natal dentro de mim :)

Hoje, sem contar, já comprei os presentes para os homens [fica só a faltar o do D.]. No máximo dos máximos, daqui a duas semanas, compro o que falta e pronto, despacho o assunto compras de natal e fico descansada. Fiz também a minha boa acção da semana ao contribuir para o banco alimentar. 
E a partir de agora, começa a contagem decrescente para as melhores festividades que este mês tem :)



growing up is not easy .


Às vezes, quando estou a sós com os meus pensamentos, é que me apercebo que estou prestes a fechar mais um ciclo na minha vida. Que tenho que pensar de que forma irei abrir o próximo: o que quero fazer e o que realmente vou fazer. As coisas não estão fáceis. O meu curso não é dos que tem mais saídas neste país, mas também neste momento são mais os que não têm do que os que têm. Fazer mestrado ou não fazer (?) é das perguntas que mais me tem inquietado a cabeça nos últimos tempos. Oiço conselhos de todos os lados: de pessoas que por já lá passaram e de pessoas que nunca andaram na universidade. Claro que os meus pais gostariam que continuasse, que não me ficasse apenas pela licenciatura. As pessoas que mais por dentro estão do assunto, também me fazem ver que só a licenciatura não chega nesta altura. Mas, quem me diz a mim que tirar mestrado é motivo para arranjar emprego na área? É só mais um investimento de dois anos. São só mais dois anos a matar a cabeça. Por um lado queria investir nisso, testar a mim mesma que consigo, mais que não seja para realização pessoal. Depois coloca-se a hipótese de onde tirar mestrado, em que área. Será que fazia bem em meter-me num de uma área específica ou tirar o geral e depois, no último ano de mestrado, escolher a área que pretendo? Perguntas e mais perguntas. E o tempo vai correndo, a olhos vistos. Crescer e ter que tomar atitudes por nós próprios não é mesmo nada fácil. Afinal, é só o meu futuro que está em jogo and I get scared.
Depois de muiiiitos convites, de muitas insistências para sair com elas na noite de Coimbra, ontem foi o dia. Realmente Coimbra à noite tem outro cenário. Já tinha saído para bares, mas nunca como estudante, do berço dos doutores. É, parece uma coisa difícil de acreditar, mas é a verdade. Já não é de mim sair muito, sou capaz de trocar uma saída para bares e ir dançar, por outro programa mais calminho e, não vivendo propriamente à mão desse tipo de ambientes, só vem reforçar o facto de não sair tanto. 
Mas, ontem, entrei no espírito da coisa, se calhar até demais :p Dada a minha pouca assiduidade nestas vidas, como já referi, fiquei um pouco chocada com certas atitudes que ia vendo. Acho que não é preciso tanto para passarmos uma noite descontraída, quentinha (cofcof) e divertida, sem que se perca a postura que uma lady deve, ou deveria ter. Há pessoas que à noite se transformam completamente, tirando aquelas que quando entram na faculdade soltam a franga, mas isso já nem vem para o caso. Anyway, dei por mim, no fim da noite, a dizer às minhas amigas  [ou então eram as tequilas :p], para quando vinha uma próxima :)

curtas #7 .

- Hoje a minha grande amiga H. fez anos e houve festa surpresa, que o seu excelentíssimo namorado, mais umas certas cúmplices, organizaram. Ainda que não tenha sido mesmo surpresa, porque ser perspicaz é o forte dela, ficou feliz com tudo, inclusive de ao longo do dia ir "gozando" o momento de fazer que não sabia de nada :p   

- Amanhã vou ficar por casa a adiantar trabalhos, que não são nada poucos! E, à noite, vamos todas para a rambóia, que também merecemos :)
Não costumo sair muito. Aliás, as alturas em que saio é em latadas e queimas. O facto de não viver em Coimbra não ajuda muito a que saia quase todas as semanas, mas também já é de mim não levar uma vida assim. Mas, amanhã, depois de muitos convites, é o dia. Também é o meu último ano, há que aproveitar todos os momentos, porque num abrir e fechar de olhos eles terminam.

passa mesmo rápido .

Hoje fui fazer a minha caricatura, que ainda se encontra incompleta [faltam as chamadas bocas que me definem, incluindo também bonequinhos a representar pessoas e coisas]. Falta praticamente meio ano para terminar o curso [se tudo correr bem!!]. Estou a ficar tão crescidinha ... :') 

em cima de um banco devido à minha altura :p

gajas #2 .

Em abril, fiz uma permanente no cabelo. Foi a primeira vez que fiz algo arriscado. Lembrei-me agora deste assunto porquê? Porque ao fim de tanto tempo, ainda tem alguma [pouca] ondulação. Quando não meto nem espuma nem creme para os caracóis fica praticamente liso. 
O meu cabelo era mais ou menos liso, com uns jeitos nas pontas. Nunca o deixei completamente direito. Mas, ultimamente, tenho-me rendido a isso.
Uma verdade é que depois de ter feito a permanente o meu cabelo ficou mais seco, sobretudo ao início e quando se meteu o verão, o que é um aspeto negativo. Depois, quando cortei as pontas, no início de setembro, já o senti mais saudável [era esse o objetivo!]. Agora, passados 7 meses, é estranho vê-lo começar a ficar liso e sem o volume que tinha. 
Assim que começarem as férias de natal vou cortar mais um pouco as pontas, de maneira que continue a crescer saudável. Não sei se voltarei à permanente ou não. Não me importava de continuar em modo caracóis, mas ao mesmo tempo também gostava de mudar novamente, quem sabe até voltar à franja. Acho que até lá vou me decidindo. E, claro, a opinião da L. também irá ajudar na decisão.

Se optar mesmo pela franja, gostava de alguma dentro destes géneros:






Foram dias agitados. Foram noites mal dormidas. Um trabalho e uma frequência despachados. Uma tarde livre para tentar, apenas tentar, [re]carregar baterias para o que ainda aí vem. 
Agora é por apontamentos para um canto da secretária e começar a fazer outros para o que ainda vem para a semana. Um dia, quando trabalhar, poderei dizer que a vida de estudante é que era a boa mas, até lá, hoje, não é o dia!. E pronto, têm sido assim os meus dias. E para ajudar à festa, está um frio do c@%@|#o. E a botija de água quente na cama já voltou à carga, desde o inverno passado. 
Amanhã de manhã é dia de ir até ao lugar onde somos atendidos à velocidade de uma lesma e onde o atendimento só vai até ao número 100 [para paletes, resmas e afins de alunos da UC]. Lugar esse chamado secretaria geral, pois tá claro. Ou seja, tentar ter uma senha e ser atendida ainda antes do almoço vai ser algo desafiante. Vamos ver.

Claro que, os meus dias, não se resumiram sempre a estudar e a coisas chatas. Nem eu deixaria que assim fosse :)
Até desejava que chegasse um fim de semana daqueles bons para descansar, sem me preocupar com nada a sério. Mas, infelizmente, não é o que vai acontecer.

desabafo do momento .

Bem, ter um dia livre que já está programado com tempo é muito bom, mas saber que no dia seguinte [amanhã] não há aula, assim do pé para a mão, é muito melhor [neste caso]! Em melhor altura não poderia ter sido. Mais um dia que tem e DEVE ser bem aproveitado. 

As datas dos exames já saíram. Vieram de costas, é uma verdade, mas até que nem me posso queixar :p Parece que posso passar a passagem do ano descansadinha da vida, sem pensar em estudar, intensivamente, nem na véspera nem no dia seguinte. E sempre posso aproveitar um pouco das férias de natal, se orientar tudo no tempo certo [que assim o espero :)].

Foi mais um fim de semana que chegou ao fim. Começou cedo, ainda na quarta, devido à greve de comboios e da consulta médica de sexta, que acabou por não haver pelo mesmo motivo. Foi daqueles bem preenchidos, em que apenas o dia de hoje conseguiu ser o dia mais relaxado.
Esta próxima semana espera-se ser de estudo intensivo. E ainda está de pé uma ida ao teatro, lá para o final da semana. Enquanto ando eu nesta azáfama, o senhor D. tem mais uma semana de férias. Sorte a dele, mas vá, também merece :p.  
Agora é aguardar que comece o factor X e não me preocupar com mais nada, pelo menos por hoje. 

mais eu, mais mulher .


Há uns anos para cá tenho tomado o gosto por outro tipo de coisas. E, hoje, falo mais especificamente da aparência, da minha aparência.

Claro que a idade vai sendo outra, os ambientes [faculdade] vão sendo outros [ainda que aos sábados tento estar o mais confortável possível: fato de treino, sapatilhas, cabelo preso ... esse tipo de coisas], as ocasiões muitas vezes assim o permitem e, o mais importante de tudo, eu sinto-me bem assim. Cada vez mais as camisas fazem parte do meu guarda-roupa, por exemplo. As botas de tacão, que só uso mais ao fim de semana, também já têm lugar na sapateira. 
Ainda que me vista e arranje de forma simples, sem grandes luxos nem extravagâncias, tento sempre completar o outfit, quando tenho tempo, com uma maquilhagem neutra, ideal para o dia a dia: base, um risco preto fininho por cima da pálpebra e rimel. E, ultimamente, tenho conseguido.
Esta semana, por exemplo, vesti umas calças, com um corte mais clássico, que há muito não vestia. Conjuguei-as com uma camisa, por dentro das calças, e uma malha por cima. Às vezes sabe bem variar um pouco e por de parte, nem que seja de vez em quando, os jeans [que é o tipo de calças que mais tenho e uso].
Também, ultimamente, tenho tido mais cuidado com as minhas unhas. Roí-as durante muito tempo. Só quando as pintava é que as conseguia manter intactas. Foi a partir do verão passado que comecei a arranjá-las na esteticista. Fiz um esforço para as manter compridas, até essa altura, e meti gelinho. Depois, tomei-lhe o gosto e há pouco tempo estreei-me no gel [experiência que vou voltar a repetir lá para a altura do natal e passagem de ano]. E, hoje, como as unhas já estavam a levantar, fui fazer a manutenção, mas optei pelo gelinho para as unhas descansarem do gel. O bom nisto tudo foi o seu crescimento, a olhos vistos.
Quanto a acessórios, por norma uso o básico. Os brincos sempre. O relógio então nem se fala. E, ultimamente, uma pulseira conjugada com o relógio, ou apenas um colar mais vistoso com os brincos e o relógio, dependendo da toalete

Aos poucos e poucos vou deixando de parte a roupa mais juvenil e entrando numa linha, ainda que casual, mais clássica, se assim lhe pode chamar. Sempre ouvi dizer que a nossa maneira de ser/estar na vida, revela-se na forma como nos apresentamos, tanto intelectual como fisicamente. E, uma das coisas, entre muitas outras, que me tem feito limar a maneira como me visto e apresento, é pensar que daqui a poucos meses sou uma outra pessoa: uma pessoa com novas responsabilidades, mais que não seja por ter que ir, pessoalmente, entregar currículos e acostumar-me com entrevistas de emprego, onde a aparência é o que os olhos comem logo. 
Mas, claro, à parte de tudo isso, é uma escolha e vontade própria. E sinto-me bem assim :)

my ♥ is full .

Hoje foi o meu último dia de mini-estágio no João de Deus. E estou aqui de coração cheio, mas ao mesmo tempo apertadinho que só ele! Em jeito de despedida, eu e a H. levámos uns diplomas, feitos por nós, em forma de incentivo e agradecimento a todos os meninos, e um saco de rebuçados para distribuir entre eles. O ponto mais alto e sentimentalista foi no final da manhã, quando a professora lhes disse para quem quisesse ir junto de nós e, ou desse um beijinho ou um abracinho ou uma palavra de agradecimento, demonstrassem o que sentissem! Todos vieram junto a nós. Todos deram abracinhos bem apertados e beijinhos deliciosos. E ainda ouvimos palavras tão meigas, vindas de crianças tão fofinhas como "Obrigado por tudo!", "Vou ter muitas saudades vossas", "Obrigado por todo o amor e carinho que nos deram!". Fiquei ali meio sem reacção. Até aqueles mais tímidos demonstraram carinho por nós. Foi, sem dúvida alguma, uma experiência maravilhosa. Que me deixa com uma certa pena de não ter seguido a área de Educação propriamente dita. Mas, acredito que a vida por vezes nos leva, ou faz que sigamos, outro tipo de caminho, mas que mais cedo ou mais tarde nos dá aquela oportunidade que nunca esperávamos ter, mais que não seja estas semanas em que estive no João de Deus.

Hoje é, sem dúvida, daqueles dias que, nada nem ninguém, me pode arrancar este sorriso do rosto e esta boa disposição. Ficam as memórias e os desenhos que me fizeram, que já fiz questão de por no meu placar. Um dia destes faremos-lhes uma visita para matar saudades.

Na infância, o que se ouve ou o que se vê não sobe para o cérebro. 
Desce para o coração ou fica escondido.
Humberto de Campos

curtas #6 .

Hoje, como tive tarde livre e o D. está de férias nesta e na próxima semana, aproveitamos para ir às compras. Eu, com o intuito de comprar uma camisola, de imprimir umas fotos e de comprar umas guloseimas para amanhã levar aos meus meninos [é o último dia no João de Deus e eles merecem :)] e, ele, aproveitou a deixa e já fez algumas compras de natal [ele é que tem juízo! eu ainda vou esperar mais um tempinho para fazer as minhas]
Conclusão: acabei por comprar uma camisola e uma camisa [que há uns anos para cá é uma peça imprescindível no meu guarda-roupa], passei na fnac e imprimi duas fotos nossas, tratei das gulodices para os miúdos e ainda fui experimentar alguns perfumes e, claro, não pude deixar de dar borrifadelas para o pulso, porque uma coisa é cheirar no papel, outra é na nossa pele [o light blue da Dolce & Gabbana é qualquer coisa de delicioso].

mimosinha :)
para combinar com ou sem a camisa branca por baixo
Entretanto, e como tem que ficar tudo planeado em condições, o tema passagem de ano já começa a pairar por estes lados. 

Primeira apresentação de trabalho do ano: check! Menos um, dos muitos afazeres, para este mês. Sobre a quantidade de textos (6) que tenho de ler, para a frequência que vou ter daqui a duas semanas não me vou pronunciar. Apenas que ainda me faltam ler 4, sendo dois deles, um em inglês e outro em espanhol [o maior de todos!]. O que me safa é que o resumo com a matéria já está quase acabado. 

Estou a adorar a cadeira que escolhi para opcional: psicopatologia. Basicamente foi uma escolha que pouco tem a ver com o meu curso, mas que ainda assim me tem fascinado. A professora também ajuda, claro. Só tenho pena de não ser uma cadeira integrada no plano de estudos do meu curso.

Parece que amanhã lá começam as greves da CP [já era tarde -.-]. E quinta então nem se fala. Nem vale a pena me levantar por causa de uma aula de manhã. 

Sexta feira é dia de senhor doutor. Ou seja, quinta à noite lá vamos nós para L.. Com o D. também, claro.

Como tudo se ressente e tudo tem o seu tempo de durabilidade, uma bota das minhas timberland foi hoje até ao sapateiro. É só cozer a sola e tcharan: pronta para mais uns longos Kms!

É vê-la crescer :)

Tinha estipulado a mim mesma que todos os meses iria por de parte pelo menos 20 euros, para a conta poupança [seria menos uma peça de roupa que comprava por mês, ou o meu tabaco, que não fumo :p] ... em setembro foi a primeira vez que usei essa conta e depositei logo uma boa quantia, fruto de uma parte do ordenado do mês de agosto. Até então, tenho conseguido fazer jus ao que me tinha comprometido. É bom vê-la crescer aos poucos. E saber que um dia, quando precisar de mexer naquele dinheiro [que espero sinceramente que seja em algo que me marque], lembrar-me que tudo aquilo partiu de uma vontade própria: da minha grande vontade de poupar.

curtas #5 .

Penso que consegui fazer parte daquilo que planeei para o dia de hoje. Está um frio que não se pode. Já estive mais longe de ir ligar o aquecedor. Hoje vou fazer tagliatelle com peru, bacon, cogumelos e natas. Convidei-o D. para jantar. Já há muito que não cozinhava para ele. A minha secretária, que também se estende até à cama, parece as da segurança social. Aquelas que às vezes aparecem na televisão, cheias de pilhas de folhas. Hoje já vi sinais do natal no supermercado: os Merci e tantos outros chocolates que aparecem especialmente nesta época. Por enquanto, ainda estou na fase de pensar nas prendas para oferecer às minhas pessoas especiais. Vou ter que voltar a trazer um creme de mãos bem nutritivo na mala. Se há coisa que se ressente logo com o frio são as minhas mãozinhas. Há quase duas semanas que meti unhas de gel e estou a adorar. Lavo loiça, mexo em água vezes sem conta e ainda nem um pedacinho se levantou. Para não falar que estão super discretas, mesmo como idealizava. Agora é focus on essential: jantar para dois.

a break with kit kat .


Estas últimas semanas de aulas têm sido preenchidas até mais não. O facto de ter iniciado o estágio tem me ocupado a manhã livre que tenho às quartas e às sextas. Assim como a reposição de aulas que tenho tido de psicopatologia, às sextas à tarde [que terminam daqui a umas semanas]. Pelo que dias propriamente livres não tenho tido. Mas como o estágio está para terminar [sexta feira acabo as horas estipuladas ... que saudades que vou ter dos meus pestinhas!], o horário volta a reajustar-se. E ainda bem, por um lado. 
Amanhã fico em casa. A única aula que tinha, de manhã, não vai haver. E em melhor altura não poderia ter calhado! Tenho imeeeensas coisas para estudar. Pelo que o dia vai servir para isso mesmo. E também para dormir mais um bocadinho de manhã, que também é preciso.

Ou é de mim ou é da mudança da hora, mas estou com a sensação que esta semana está a passar mesmo rápido. 

Entretanto, a par das mil e uma coisas que tenho que pensar e fazer, já estou a planear aqui na cabeça um próximo programa a dois. Ainda com data indefinida e sem o consentimento do excelentíssimo D.
Não é em vão quando dizem que as mulheres são melhores que os homens, no que toca a fazer/pensar várias coisas ao mesmo tempo :p 

Anyway, vamos indo e vamos vendo ...
Depois da azáfama dos últimos tempos: a latada e o casamento do último sábado, é altura de regressar a uma realidade mais séria. 
A partir de hoje declaro aberto o lado mais chato do que é ser estudante. Os post-its com os afazeres já estão feitos. Agora é entrar no espírito e dar-lhe gás!

Lembram-se disto? Deixo aqui uma das minhas compras: o vestido que levei ao casamento de sábado passado. Tive bastante sorte, caiu que nem uma luva ;) Fiquei tão satisfeita com a rapidez e qualidade da compra, que poderá haver nova encomenda, numa próxima festividade. 



gajas .

Não me lembro da última vez que usei base. Se se pode incluir na família das bases, o BB cream é o que uso para deixar a pele mais uniforme, mas se não colocar o blush, noto que a pele fica com alguma luminosidade. Hoje, em busca de outro tipo de base, descobrimos a marca Catrice, muito em conta, que se vende em parafarmácias, como a Wells. A ideia era apenas trazermos a base, mas como também era preciso um gloss e, como os preços são tão em conta, veio por acréscimo a base de sombra de olhos, que permite depois, com a aplicação das sombras, uma coloração mais intensa e duradoura. Tudo ficou em aproximadamente 14 euros. Muito menos do que uma base de perfumaria ou até mesmo de uma que vi da L'Oréal. Entretanto já fiz o teste destas três coisas e do resto da make up. Foi tipo um ensaio que a minha irmã me fez, para depois me fazer no casamento que vamos ter, já no sábado. Vamos lá ver se passamos a ser clientes da Catrice ;)
Base líquida com controlo de brilho
intensidade 20

Gloss brilho infinito

Base de sombra de olhos

latada '13: the last one .


Mais uma que passou. A última e derradeira latada. Só faltou mergulhar no Mondego, mas fica para o dia do cortejo da queima, está mais calor e certamente que a animação nesse dia, em cima do carro, vai ser muito maior, que me leve a entrar nas suas águas. 
Foi com muito orgulho que lancei a rama do meu nabo ao rio. Claro que, antes, houve as típicas simulações, para haver um melhor registo fotográfico. E só depois, numa contagem decrescente, lá foram todas as ramas para a água, com o maior desejo de sorte para todas. Mais uma etapa concretizada. Agora, é assentar os pés na terra e começar a organizar-me para o que ainda aí vem, que não vai ser nada pouco... 

Há momentos assim: estupidamente felizes e em que o coração parece saltar da boca. Há os dias em que a nostalgia e a lamechice se apoderam de nós e nos fazem sorrir, até por coisas mais estúpidas e banais.

Ainda que não lhe diga todos os dias o quanto o amo, o quanto quero uma vida a dois com ele, o quanto irei vibrar com o dia em que o vir ali, com um smoking bem engomado e sem ser brilhante ou branco [um simples e bonito, vá], e um sorriso meio tímido, sem mostrar os dentes, a ver-me desfilar pela passadeira [que pode ser mesmo vermelha, não sou exigente] até ao altar, e eu, a conter-me para não me desmanchar e borrar a maquilhagem, ou mesmo com ela borrada [que interessa!].E trocarmos olhares e carinhos, enquanto damos esse grande passo.
O quanto desejo, um dia, entrar em casa, cansada do trabalho, e ter do colo dele um ninho e ele dizer “queres que hoje seja eu a arrumar a cozinha?”
Traçar planos: a curto, médio e longo prazo. Fazer viagens. Fazer mealheiros, partir mealheiros e realizarmos um sonho, ou vários. Fazer-lhe cócegas sem que me prenda as mãos [que é o que acontece sempre -.-], chorarmos [ainda mais] juntos, a ver filmes lamechas, mas antes eu perguntar-lhe, como sempre, “já estás a chorar?”. E ele limpar rapidamente as lágrimas e dizer um não, meio tremido. 
Tentar que ele compreenda o quão bom é dormir com uma botija de água quente e de meias, no inverno. Termos um gato, sem que fuja ou que fique doente. Termos um sótão grande, com uma clarabóia envidraçada e enorme …

Mas, até tudo isso acontecer, hoje, resta dizer-lhe apenas que o amo e que, depois de todo este pequeno romantic episode, sou estupidamente feliz por o ter a meu lado :').
Fim de semana cansativo, mas muito, muitíssimo feliz :) Agora tenho aqui muitas horas de sono para recuperar da noite de ontem, que foi absolutamente bru-tal, mas diz-se que amanhã há cortejo da latada, há um nabo para dar a roer aos caloiros e uma rama para atirar ao Mondego. Com tanta azáfama até já me tinha esquecido de lavar o grelo [ainda estava impregnado de cerveja do último cortejo da queima]. Mas já tá a secar, cheiroso, ao vento. E, depois, há jantar com as amiguxas e o serão diz que é por conta do Quim, as always.  
Cheira-me que esta semana vai ser daquelas que vai passar assim: num ápiiiiiiiiiiiiiceeeeeeeeeeeeee. 
A saga de noites no recinto começa já amanhã. Mas só a partir de sábado é que por lá apareço. O fim de semana reservei-o para ir com o meu D., ele delira com David Fonseca, tinha que ir, mesmo que ainda há pouco de um mês o tenhamos visto na festa da vila aqui do lado. E eu, como nunca vi Tiago Bettencourt, vai ser uma excelente oportunidade para, e a um preço razoável, melhor. Encaro as noites no recinto como um misto de sensações: vibrar nos concertos, sentir-me [ainda mais] capa negra e partilhar tudo isto com a pessoa que amo. Porque só assim faz sentido.

i'm ready :)

Mais uma semana que entra. E esta espera-se um tanto preenchida. Diz que a latada está mesmo aí à porta e que há jantar de curso para o meio da semana, ME-DO! Ao mesmo tempo que fico feliz, por esta parte boa da vida de um estudante, também fico com o coração apertadinho quando penso que esta poderá ser a minha última latada, enquanto estudante ou mesmo estudante de Coimbra... 

lazy sunday .

O outono parece ter-se instalado de vez. Pelo menos o dia de hoje está assim, triste e fechado [mas só o tempo!]. E parece que a próxima semana vai ser assim, semelhante ...  
Começam os domingos bem caseirinhos, de sofá, ronha, filmes e pipocas, aliando miminhos à coisa :p Em que as roupas mais confortáveis [leia-se fatos de treino com camisolas largas] entram até ao domingo. E um cabelo atado, sem grandes preocupações. Hoje é o que se espera por este lado: um domingo preguiçoso, que bem podia durar mais umas quantas horas ...

Bom domingo :)

sonhos a dois .

Sonhar [ainda] não paga imposto. E se algum dia tivermos oportunidade de construir a nossa própria casa, gostávamos que fosse uma modular, dentro destas linhas, mobilada by Ikea, e de preferência num sítio assim, longe da confusão. 









esta foi a que apareceu na nova novela da sic,
logo no primeiro episódio

Hoje baldei-me à aula. Foi uma decisão ponderada durante o dia de ontem. Precisava de uma pausa, foi isso. Mas, só descansei durante a manhã, ainda que às dez e tal já estava de pé. Tratei de dois assuntos que andavam pendentes: levar os sapatos do traje ao sapateiro e ir à costureira para me arranjar as mangas do casaco que comprei, para levar ao casamento. Fui na mesma até Coimbra, mas por outros motivos e, na vinda, porque a minha avó precisava de fazer compras para a casa, passámos no fórum. E, como já é da praxe, ir ao fórum com ela sem ir à Primark não é, de todo, a mesma coisa. E depois lá entrar e vir de mãos a abanar é uma coisa muito difícil. Há sempre uma coisita ou outra, que por este ou por aquele motivo é precisa, acha-se piada e por ser baratinha não se pondera muito em trazer. E pronto, para mim veio: umas palmilhas de silicone para por nos sapatos novos [1.5€], umas botas com pelo por dentro [11€] e uns collants pretos às bolinhas pretas [3€]. E eu, que entrei lá com o intuito de comprar uma carteira ... Ainda fiquei de olho num robe super fofinho, num lenço e a aguardar que cheguem outro tipo de carteiras, que as que estavam não eram aquilo que tinha idealizado trazer, mas fica para uma próxima. De preferência antes de começar a época natalícia!! 

mini-estágio #1 .

Hoje às nove da manhã, como combinado, lá estava com a H. no João de Deus. Antes levantei-me muito cedo, ainda era de noite, vi o sol nascer pela janela do comboio. Cheguei com tempo de ir a pé da estação até lá. Chegámos e ainda estavam a chegar crianças, maior parte delas com os pais a acompanhar com o beijinho de despedida. Senti-me como se fosse o primeiro dia de aulas. Ver todo aquele cenário fez-me recuar doze anos... o cheiro ao produto do chão, o próprio cheiro da escola a transbordar crianças, felicidade,... todo um misto de coisas que me deixou quase de lágrima no olho e com pena de não ter seguido a Escola Superior do João de Deus, mas no money, no honey. Ainda que não tenha sido naquela escola que passei uns dos melhores anos da minha vida, trouxe-me memórias na mesma. 

Começámos por assistir às aulas do 1º ano [bibe castanho]. A professora mostrou-se logo interessada em nós e no que ali estávamos a fazer. Os miúdos ficaram muito irrequietos ao início, afinal éramos umas estranhas no espaço deles. Fizeram-se algumas atividades na primeira parte da manhã, entre elas rever a cartilha maternal.

cartilha maternal de João de Deus
A cartilha maternal é um livro gigante montado num cavalete de madeira, onde começamos a aprender a ler, normalmente com 5 anos, no ano anterior [bibe azul]. Antes dos 5 anos aprende-se somente as vogais e posteriormente inicia-se a leitura por este método. É talvez um dos que torna as escolas João de Deus diferentes das outras.  

Podemos intervir nas atividades, auxiliar os alunos, anotar tudo o que quiséssemos, ficar com fichas, para por em anexo no relatório final e, a professora, de vez em quando vinha ter connosco e explicava os métodos que usava nas suas aulas. Um deles era o de não estereotipar os alunos. Alunos com mais dificuldades nunca ficariam à parte do grupo, por exemplo. 

No intervalo da manhã estivemos com os miúdos no recreio, onde pudemos conviver melhor com eles. E é inevitável uma criança de 6 anos não querer ser quando for grande cabeleireira, cantora ou bailarina. Nesse momento ganharam mais confiança connosco ao ponto de me dizerem que tinha 17 anos :p
A professora colocou-nos tanto à vontade que até nos convidou para lancharmos e almoçarmos com ela e com as outras professoras. E quando acabou o intervalo pediu-nos que os levássemos para a sala, avisando-os para se comportarem bem com as "senhoras novas", como ela sempre dizia.

Foram três horas de observação que pareceram só alguns minutos. Por mim tinha ficado lá o resto do dia, mas à tarde tive aula. Estas observações são de 3h semanais, no mínimo, mas gostei tanto desta de hoje que vamos já voltar na sexta de manhã, para a mesma turma. É o meu dia livre, mas ao lado de uma nova experiência e num sítio que me diz tanto, o que é que isso importa? Dá logo outro ânimo ter que me levantar ainda de noite.

Tirei montes de apontamentos. Estou completamente fascinada por esta área e a desejar que estas sessões não passem muito rápido. O meu sonho era de, um dia, poder lá trabalhar, ou se não fosse lá que fosse com crianças. Disso tenho a certeza!

Por mais que escreva não chega para demonstrar o quanto estou feliz. E repito novamente isto hoje Valeu mesmo a pena ver nascer o sol em plena viagem de comboio ... estou mesmo no caminho certo! 

Deixo-vos só algumas das minhas fotografias enquanto lá andei :)

3 anos
5 anos
6 anos
Os meninos dos 3 anos são só a coisa mais fofa deste mundo. E os da sala que estive hoje também :)



curtas #4 .

- O fim de semana foi preenchido. Domingo foi dia de almoço em família [incluindo namorado, claro] e à noite foi, finalmente, tempo para estarmos os dois, com mais tranquilidade, no sofá, enquanto no pc dava o benfica e na TV o novo programa da sic: Factor X. Quanto a este novo programa posso dizer que deu para tudo: rir e comover-me. Mesmo sendo uma cópia do The X Factor, acho que, pelo que vi ontem, temos cá muito talento! 

- Hoje de manhã ainda olhei duas vezes para a cama assim que me levantei. Depois lá a minha consciência disse " vá, toca a mexer que tens um comboio para apanhar e um belo dia de aulas pela frente". Naquele momento a cama parecia puxar-me, mas fui mais forte e cumpri o que devia ser feito. Se assim não fosse não me teria estragado pelo Mc à hora de almoço, nem bebido uma cidra fresquinha, na esplanada do costume.

- Aprecio imenso estar à mesa, em boa companhia, com variados temas de conversa, por tempo indeterminado. Assim foi o jantar de hoje, a quatro: confissões, constatações, piadas, assuntos mais sérios, ... combinou na perfeição com o belo do empadão da mana. 

- Um banho quentinho, mais um aconchego na cama e temporizador na TV.

- A segunda feira já está no ir. Cheira-me que esta vai ser outra semana que vai passar assim ... num instante  :)

finalmente ou tenho uns mini mini pés .

Hoje a tarde foi tirada, exclusivamente, para ir em busca de um par de sapatos que me servisse (!!) e de um complemento para o meu vestido, para o próximo casório. No primeiro centro comercial nada. No segundo consegui comprar uma malha para vestir por cima do vestido. E, só no terceiro, lá encontrei uns sapatos. Filhos únicos aqueles 35, que agora são meus! Já estava a desesperar por todos os lados. Chego mesmo à conclusão que os meus pés encolheram de vez! A tarde foi cansativa, mas finalmente tenho o outfit completo! E agora que o próximo casamento venha daqui a muito tempo, que isto de andar à procura dos sapatos desgastou-me a paciência -.-'

quinta feira feliz : )

Vou começar o pequeno estágio em psicopedagogia! Estou mesmo muiiiito feliz. Vou voltar ao Jardim Escola João de Deus, passados 12 anos. Era um dos sítios que sempre idealizei. Mas desta vez uma outra pessoa, com uma outra mentalidade, com uma outra visão do mundo mas com a mesma felicidade de quando lá andava. Foi uma fase única e muito bonita da minha vida. Jamais esquecerei o que lá vivi. Sei que foi um período complicado para os meus pais, porque sustentar duas filhas num colégio privado não foi/é pêra doce. Mas sei e agradeço esse esforço. E, um dia, quando for eu a mãe, gostava de poder dar a mesma oportunidade aos meus filhos. Mas, até lá ... só quero aproveitar este tempo que por lá vou passar da melhor maneira :)

Para completar esta felicidade, recebi a óptima, maravilhosa, fantástica notícia que conseguimos arranjar carrinha e condutor, para o cortejo da queima, à pala :p 

um projeto a médio e longo prazo .

Há três anos atrás "desisti" de uma possibilidade que, se fosse hoje, teria-me informado melhor e a capital poderia ter sido a minha cidade de acolhimento. Mas, por circunstâncias da vida, vim parar a Coimbra. O que não me arrependo em nada de o ter feito. Perdi, se calhar, algumas coisas do outro lado, mas tenho ganho o mais importante deste. Mas, como a vida não é feita de ses e até costuma dar segundas oportunidades, assim como eu tento dar às pessoas, há esperança de essa possibilidade voltar, e agora até de outra forma. Não quero pensar muito nisto por agora ... como disse, é apenas uma possibilidade. Mas que gostava e me faria um pouco mais realizada, isso sim! Até lá, vou analisando a fundo essa hipótese e torcer para que tudo dê certo :)

' no poupar é que está o ganho '

Como diz sempre o meu paizinho! ...
Este ano os meus pais resolveram dar-nos uma mesada fixa, a mim e à minha irmã. Nos outros anos iam pondo dinheiro na conta à medida que íamos precisando. Acabávamos por não ter muita noção de quanto gastávamos. Agora não, agora dão x e temos que sobreviver com o que temos. Claro que as despesas maiores, como roupa, casacos, calçado, livros, eles fazem questão de ajudar, até porque se acham nessa obrigação. Mas aquelas despesas de fotocópias, almoços na faculdade, gastos extra, como as minhas cotas todos os meses para a comissão do carro e mais algumas coisas que vão surgindo, tudo isso é para ser bem gerido, através da mesada.
Impus a mim própria pôr de parte, todos os meses, pelo menos 20 euros. Se conseguir mais, óptimo! O ano passado, na altura da queima, joguei setas para ganhar um bilhete geral ou pontual e, para puder concorrer, tive que abrir uma conta jovem poupança da Caixa. Já era da Caixa antes, mas tinha apenas a conta à ordem e a outra desde que nasci, que tem o bolo maior e que ainda não faço intenções de lá mexer. Quando terminou o trabalho de verão meti para essa conta, a do jovem poupança, uma parte. E agora vou também começar a lá pôr tudo o que sobejar da mesada, no final de cada mês. Claro que pode haver meses onde se gasta mais que outros. Mas espero vir a conseguir pôr mais que vinte. O natal está também aí à porta e já começo a pensar nos presentes a oferecer às minhas pessoas especiais. E, quem sabe, um dia destes, não vá puder realizar alguns dos meus sonhos com esta poupança. Era matar dois coelhos com uma cajadada só: ficar feliz por realizar um sonho e ainda ficar orgulhosa de mim mesma por me saber orientar financeiramente. Está nas minhas mãos :)

Today was a boring day .


Não suporto chuva, sim já toda a gente deve saber. Sei que é precisa, mas apanhar molhas não o é! O dia esteve sempre serrado. Deprimente mesmo. 
Foi também o dia mais cheio da semana. A caminho do comboio fui ainda espreitar duas lojas, em busca de um par de sapatos que me sirva para fazer pandã com o vestido para o próximo casamento. Parece que o meu pé mingou. Ainda tenho tempo para procurar. Talvez esta semana ainda vá dar mais uma volta ao fórum. Ontem dei lá um salto e, de repente, parecia estar em época de natal! Tanta mas tanta tanta gente! A primark já por si está sempre cheia, então ontem parecia uma cidade grande em hora de ponta, mas sem carros claro :p. Sorte (ou não!) que não tive que estar na imensa fila para pagar.

Amanhã e até meio da semana parece que as minhas velhinhas timberland vão andar sempre comigo. Ainda hoje comentei com as minhas amigas que deve ter sido, até agora, o melhor investimento que devo ter feito. A quantidade de anos que têm durado pagam bem aquilo que valeram. Estão para fazer 5 anos e estão ali para as curvas. Quentinhas e resistentes que só elas! 

Agora só penso num banho quentinho, no meu pijama e na minha cama. Nestes dias é só o que apetece quando se chega a casa.

nestes dias .

Adoro o verão e tudo o que ele trás consigo. Mas estes dias assim também têm o seu encanto. E quando se está em casa, melhor! Já tinha algumas saudades de ouvir chover bem, o vento soprar forte e pensar "estou aqui dentro tão aconchegada que nem me importo". Importa sim, mas mais logo, que terei que sair de casa. O que me chateia neste tempo é mesmo ter que sair de casa, andar com chapéus de chuva atrás e o cabelo irriçado do vento. Prefiro mil vezes mais só o frio. 
Parece que o meu fim de semana vai ser assim: chuvoso, ventoso, mas ao mesmo tempo aconchegante e no sossego da casa.

Nestes dias, o chá ou leite com café quentinhos já começam a apetecer. E nada melhor que um bolo, mesmo que seja simples, para acompanhar. E, claro, fim de semana obedece sempre a qualquer coisa diferente na mesa. Mais logo vou por as mão na massa e fazer este. Acompanho este blog  à pouco tempo, mas já experimentei outras receitas, nomeadamente no que toca a bolos. Mas só pelas imagens que a autora apresenta, tudo o resto aparenta ser delicioso.

À pouco chegou uma das minhas encomendas que fiz pela net. E não podia estar mais feliz. Correu tudo bem, chegou antes do previsto até, e superou as minhas expectativas :) É, sem dúvida, uma coisa a repetir!