para acabar com os posts de 2014 .

Supostamente aquele último post sobre o resumo de 2014 e os desejos para 2015 seria o último aqui do estaminé. Até 2015, claro. Mas hoje, ou melhor, ontem ainda, enquanto estava a trabalhar, a minha chefe informou-me que aquele seria o meu último dia de trabalho na loja. Não, não fui despedida a poucos dias de acabar contrato, mas fiz tantas horas a mais que concluí duas semanas antes o contrato do que era suposto. Como ali horas a mais não são pagas, mas sim dadas em folgas, estou de folga até dia 16 e em princípio por mais uns tempos, até não arranjar outro trabalho. Ao mesmo tempo que estou feliz (não é a menosprezar quem trabalha em lojas, aliás saio de lá com um maior respeito por quem trabalha nelas e pelo trabalho que faz, mas preciso de acalmar ânimos, descansar e começar o ano com força para me focar melhor noutro objetivo), fico com pena de ter sido assim tão rápida a notícia, de não me ter despedido de duas colegas, principalmente. A experiência foi boa e a equipa excelente. Quem dera a mim encontrar colegas de trabalho assim pela minha vida fora. E pronto, o meu último dia do ano termina também com um último dia de trabalho. Que venha agora muita sorte e oportunidades neste campo. É o meu maior desejo. 

happy new year 2015 .

Com o fim do ano aí à porta e a entrada do novo, é a altura certa de fazer um novo balanço à vida e aos acontecimentos que nela aconteceram. Posso dizer que este foi um ano essencialmente de luta, do princípio ao fim. Muito resumidamente foi um ano em que vivi intensamente um último ano de curso com as pessoas essenciais, desesperei muitas vezes e licenciei-me; trabalhei nas férias de verão, fui de férias com o D. - as nossas primeiras férias juntos; fui assídua ao gym (excepto quando não dava mesmo para ser) e alcancei bons resultados; inscrevi-me no centro de emprego de L., fiz um estágio curricular na área, tive algumas entrevistas de emprego, mudei a inscrição do centro de emprego para a F. e consegui um part-time (que está quase a terminar); Desmotivei muitas vezes (imensas), mas nunca perdi a capacidade de acreditar e lutar; corri os meus primeiros 7 e os primeiros 10 km; conheci pessoas fantásticas por onde passei e sinto que também eu deixei a minha marca; fui recheando a minha conta poupança sempre que podia; fiz planos: uns concretizaram-se, outros não (ainda não); vivi os bons e os maus momentos, sempre apoiada pelas minhas pessoas especiais e, claro, tive sempre o meu melhor Amigo, confidente, companheiro e Amor do meu lado.

Os desejos para o novo ano são quase sempre os mesmos dos outros anos todos. Mas espero que 2015 seja um ano de novas conquistas, tanto pessoais como profissionais, e que o factor S esteja sempre presente (ou na maioria das vezes) na minha vida e na das pessoas que gosto. 

A passagem de ano vai ser caseirinha, desta vez em L.. Como trabalhei no 24 de dezembro vou ter o dia 31 de folga, o que faz com que se prepare a grande noite com calma e ainda dê tempo para sossegar junto a quem se ama (e quem sabe, não se junte o útil ao agradável e não se vá à nutelleria próxima acabar a última tarde do último dia do ano mais docinha :p)


Um bom e inesquecível 2015 *

o meu Natal .

O Natal já lá vai e passou muito rápido. Consegui chegar a casa a horas decentes para consoar com a minha família. Comi bem e lambuzei-me no bolo rei de chocolate (ainda bem que inventaram isto :p). Recebi bons e úteis presentes e muito dinheirinho (que parte vai diretamente para a conta poupança que, de grão a grão está cada vez maior :)). Ainda passei o resto da noite de Natal com o meu D. e a mãe. Ele e a mãe também gostaram do presente que lhes dei :). O dia 25 começou cedo (precisava tanto tanto de dormir). Fui à missa e almocei um verdadeiro banquete com a família. O resto da tarde e final da noite foi passado com o meu amor a ver filmes e no quentinho do cobertor e da salamandra. Perfeito perfeito seria ficar ali, sem preocupações e descansar depois na minha caminha, mas não. O relógio já marcava 00h50 e estava eu, com um frio de cortar, a chegar à loja para (re)marcação de preços para os saldos, que começaram hoje. E como era de prever, cheguei a casa quase a horas de tomar o pequeno almoço. O que vale é que amanhã já é fim de semana. Mas, antes disso, logo há trabalho, e muito. A loucura dos saldos vai começar (!!) e eu já estou farta de ver/ouvir/aturar pessoas. 

Tenho um namorado atento ao blog
Omnia


have yourself a merry little christmas .


O meu maior desejo neste momento é conseguir chegar a casa a horas decentes para consoar com a minha família! (Ou isto é só um aviso para as pessoas não deixarem as compras de Natal até ao último minuto, nunca o fiz e sempre achei uma falta de respeito de quem o faz. E agora que estou a passar por esta experiência de lojista reforço ainda mais a minha ideia)
Muita paz, muita comidinha e que o conforto e harmonia de vossas casas seja o cenário da noite e do dia de Natal e, principalmente, que o mesmo perdure todos os outros dias.

Um Bom Natal a todos vós! 

23 .

Termino o dia com aquela sensação que tudo está no seu devido lugar. A melhor família do mundo e todas as pessoas que a pouco e pouco foram ocupando parte dela, o melhor namorado do mundo e os verdadeiros amigos que nunca me falham em momento algum! Completei hoje 23 anos rodeada das minhas pessoas (faltaram algumas, entre elas a minha irmã que tanto queria que estivesse presente neste momento, mas vida de lojista tem se revelado agreste) e foi um dia feliz. O meu aniversário, com o passar dos anos, tem sido um dia simples com o que é essencial. Tenho vindo a tornar este dia mais restrito àqueles que me são fundamentais. É também sempre um dia que me deixa nostálgica e me faz pensar ainda mais na vida. O que fiz até aqui e como estou agora. Acho que, agora já com 23 anos em cima, posso dizer que sou uma Mulher de armas e bagagens pronta para enfrentar o mundo (vá, ou parte dele). Ainda me falta um loongoo caminho a percorrer, mas a motivação e força de vontade está-me no sangue. E nos últimos tempos (e nos que se avizinham) tive/terei a prova disso. Aos olhos de muitos serei sempre aquela menina pequenina que parece nunca crescer em aspeto (ou dão sempre menos idade que aquela que realmente tenho). Antes ficava muito chateada, mas agora rio e agradeço porque se há melhor elogio que uma mulher pode ter é acharem logo que temos 8 anos a menos :p 
Agora descanso deste dia cheio com a certeza que sou feliz e que sou verdadeiramente amada! 

HB S.

Ainda ontem me lembrei de quando trocávamos muitas cartas (quando ainda não tínhamos telemóvel, nem msn, nem nada dessas tecnologias), escritas à mão, onde metíamos a conversa em dia. Ou de quando estávamos sempre em pulgas pelas férias de verão, ou pelas da Páscoa, onde nos iríamos reencontrar e brincar. É uma amizade já com mais de 10 anos. Que, como em todas, tem os seus altos e baixos, mas que no fim acaba sempre por superar tudo. Hoje estás de Parabéns (!!) e gostava imenso de estar ao pé de ti, a festejar mais um ano da tua vida e da nossa Amizade. Espero que tenhas um dia feliz, na medida dos possíveis. Será um aniversário diferente, longe daqueles que amas, mas crescer também é isto. Eu estarei com o pensamento em ti. Não irei ter possibilidade de te felicitar à hora que costumo (estarei a arrumar a loja e a desesperar sozinha pelos clientes desarrumarem tudo), mas espero que venhas ler este post, já agendado, com algumas palavras amigas e de conforto :)

Muitos muitos PARABÉNS!! Serás sempre uma menina de 23 anos :)


A foto não é a mais atualizada, mas também não tirámos mais nenhuma :D

amigo secreto 2014 .

Este foi o terceiro ano que fizemos o nosso jantar de natal, com direito a prenda do amigo secreto. Foi mais uma oportunidade para nos juntarmos todos, pormos a conversa em dia e vibrarmos que nem putos a abrir as prendas. Jantámos numa tasquinha simpática e acolhedora e, de seguida, fomos até casa de uma delas abrir os presentes. Todos gostaram do seu. Sempre que terminamos de abrir as prendas alguém diz "Quando fazemos outro jantar do amigo secreto?", "Pode ser na Páscoa?" ou "Podemos fazer outro mas sem prendinhas!!". Tenho imeeeensas saudades daquela vida, até mesmo de estudar (eu nunca pensei dizer isto, mas é a verdade, ou então é por não trabalhar naquilo que realmente queria). O que realmente tenho saudades é do convívio diário com todos eles, dos trabalhos de grupo, das apresentações com eles. Que, apesar das circunstâncias da vida, temos vindo a provar que esta amizade é para sempre e que aquela coisa dos amigos da faculdade são para a vida, no nosso caso, é mesmo real.

macacão-pijama fofinho da Primark,
oferecido pelo amigo secreto R.

curtas #15 .


  • Dezembro está a correr ou então é só pelo simples facto de ser sempre aquele mês super hiper preenchido.
  • O fim de semana foi bem caseirinho, para acalmar os ânimos e o stress das noites de trabalho da semana passada (porque os dias servem sempre para recarregar energias - a parte boa de fazer noites). 
  • Ontem eu e o D. éramos para ir ao cinema, mas resolvemos troca-lo por, primeiramente, ir ver o mar e comer um gelado e, de seguida, ficarmos por casa dele a ver Gone Girl, um filme surreal mas engraçado e, enquanto ele via o seu Benfica (e enquanto não começava o Fator X), vi What If, um filme fofinho com o giro do Daniel Radcliffe. 
  • Esta semana, a partir de quarta, o shopping onde trabalho vai começar a fechar à meia noite, até ao Natal. 
  • Consegui trocar com uma colega e quarta vou reencontrar as amigas da faculdade em mais um jantar e troca de prendas do amigo secreto. É sempre um momento muito bom, onde metemos a conversa em dia e vibramos como crianças a abrir os presentes. 
  • Esta semana também ficou combinado duas manhãs de corrida com a M..
  • Anseio que a semana passe rápido, porque o fim de semana é a cereja no topo do bolo :). 

Boa semana *  

Run .

Não entendia a panca das pessoas por correr. Eu sempre achei que correr era a pior coisa do mundo e, por isso mesmo, nunca fiz força para sequer tentar correr mais que 10 minutos (?). Desde que fui para o ginásio um dos exercícios que está sempre presente no plano é a corrida na passadeira. Aquilo ao início custou-me, mas dia após dia queria sempre fazer melhor (ou pelo menos nunca pior). Correr em estrada mesmo a sério começou há uma semana e por incentivo da M.. Antes de mais nunca pensei conseguir correr, depois nunca pensei correr 7km praticamente sem parar (só duas paragens para beber água nas fontes que iam aparecendo) e hoje foram 9km, que na realidade foram 10 (calculados pelo pedómetro da M., melhor calibrado que o meu endomondo). Anyway, 9, 10, ou mesmo 7, para mim são tudo vitórias. E agora rendo-me e digo que também eu estou a começar com a panca das corridas. E querer melhorar treino após treino torna-se numa pequena ambição. Custou levantar cedo e enfrentar o frio de cortar a respiração, mas agora sabe bem chegar a casa, tomar um banho quente e ficar a vegetar no sofá a tarde toda até ir trabalhar. Para não falar que já é sexta feira, yeah!  

Quem é a maior? A Dona Lurdes .

De há uns tempos para cá tenho mandando fazer os meus vestidos para os casamentos. Não corro o risco de ir a igual a ninguém e é sempre uma peça personalizada e única! Esta semana recebi muitos elogios relativamente ao vestido que levei ao casamento dos cunhados. Uma prima minha até me perguntou onde o tinha comprado porque a rapariga que vai ser sua madrinha de casamento viu-o e queria um igual para usar nesse dia. Quando tiver com a minha costureira já lhe vou dizer que o seu excelente trabalho anda a dar que falar. Uma coisa é certa, melhor costureira não podia ter arranjado... Já tenho duas criações dela e espero ansiosamente pela próxima :)   

aqui .

Depois de um fim de semana muiito familiar, recheado de comidinha boa e altamente calórica, começa mais uma semana de grandes noitadas de trabalho. Amanhã também há corridinha matinal para libertar más energias e todo o leitão e doces do fim de semana (vamos lá ver se amanhã supero os 7km). Quanto às prendas de Natal, só me falta comprar duas e fico descansada. Tem estado muito frio, mas hoje não preciso de por a botija de água quente na cama, tenho um aquecedor muito mais eficaz ;) 
Esta semana tenho andado bastante emotiva. O tempo que tenho estado nesta casa, sozinha, tem me feito perceber que aquela coisa que dizia há uns tempos de querer viver sozinha era tudo bluff. Sinto falta de muita coisa. Durante o dia estou sozinha, à noite vou trabalhar e, nos dias que o D. fica comigo, quando chego a casa às tantas da noite, já o encontro  a dormir (deixando me sempre o pijama junto a ele para o vestir quentinho :)). Tenho saudades dos serões em casa dele ou na minha. O estar ali, mesmo ao pé. Tenho sorte de ter os fins de semana livres, em que faço de tudo para os aproveitar da melhor forma, junto dele. Este será 100% em família. Sábado tenho o almoço de aniversário da cunhada e domingo o almoço de aniversário do meu pai.
Estar sozinha tem me feito pensar ainda mais na minha vida e no bom (e mau) que há nela. Quero voltar, mais que nunca, à luta e encontrar o meu lugar naquilo que sempre sonhei. Preciso daquilo que me faz feliz, de estar junto dos meus e sentir-me bem. Essencialmente sentir-me bem.  

só para que fique registado .

Hoje corri os meus primeiros 7km. Mais precisamente 7.3km a correr e quase 1km a andar. Não pensei que aguentasse tanto tempo seguido a correr, mas quando somos motivados e apoiados, tudo parece mais fácil (obrigado M. pelo apoio durante a corrida e obrigado D. por não me deixares ficar na ronha, mesmo com poucas horas de sono). Agora estou alapada ao sofá e só vou trabalhar ao início da noite. Custou acordar cedo e enfrentar o frio, mas correr junto ao mar e chegar a casa com aquela sensação de leveza é muiitoo bom. O próximo objetivo é repetir e fazer melhor :) 

dezembro .

Faço sempre questão de assinalar o início deste mês, por ser recheado de bons acontecimentos: principalmente o meu aniversário e o Natal. É também um mês em que reinam os jantares e muito pessoal a fazer anos. Convenhamos que é só dos melhores meses do ano :)


Agora entendo a parte das pessoas que trabalham em lojas e ficam possessas quando chega a hora de fechar e entra alguém, atrasando tudo o resto que acontece depois do fecho ao público. Ontem supostamente saía às 22h30... Pois que cheguei a casa era 1h00. O lado bom é que já tinha a cama e o pijama quentes :). Sempre tive em atenção não entrar nas lojas perto do fecho, ou então não DESARRUMAR a loja nessa hora (nem nas noutras vá). Ainda por cima custou a adormecer e já hoje de manhãzinha tive a consulta médica do trabalho. O que vale é que agora posso descansar.

mind and body fit .

Até ao fim do mês faço o turno da noite na loja, o que não me dá espaço de manobra para ir ao ginásio [tirando a sexta, que o horário das lojas é diferente]. Mas nada impede que não faça exercício na mesma. A minha prima tem lá em casa uma elíptica e uma bicicleta estática. Para não falar que a M., a quase minha PT ehehe :p, que vive perto de onde estou agora, já me desafiou para uma corrida matinal esta semana. E eu até já estava com intenções de desta vez levar as sapatilhas comigo, para fazer alguma coisa durante as manhãs e as tardes, antes de ir trabalhar. Mas com companhia é sempre melhor :) Desta vez também vou levar um livro dos da minha mãe [eu realmente devia começar a ganhar o hábito de ler novamente... ainda no outro dia andei a ver uns livros que parecem ser bem interessantes e me até servem para um refresh ao que aprendi no curso]. O escolhido foi A vida num sopro, do José Rodrigues dos Santos [já velhinho, oferecido por mim e pela minha irmã no dia de hoje, aniversário dela, mas há uns anos atrás]

as prendas #1.

Já não falta muito para o natal. O espírito ainda não está 100% presente, apesar de todos os dias ser bombardeada com as músicas natalícias lá no centro comercial. Já me adiantei com a lista de pessoas a quem oferecer presente [quando ainda estava no estágio, deu-me para pensar nisto numa hora de almoço :p]. Essas pessoas não chegam a duas mãos cheias mas, ainda assim, há que pensar no que oferecer antes de partir para a confusão que em breve se instalará nos centros comerciais. Nos últimos anos até tenho conseguido orientar tudo com tempo. Levar já uma ideia do que se quer oferecer facilita e muito as coisas [o chato é quando as lojas nos trocam as voltas]. Algumas das prendas tratarei com o D., outras terei que tratar sozinha. Mas bem, pensadas já estão. O mau nisto tudo é que agora só o poderei fazer aos fins de semana, ou seja, vou-me por na boca do lobo!! Mas não há outra solução. Quero tratar deste assunto o quanto antes. 

Para ajudar à festa, nem se fala a quantidade de gente a fazer anos em dezembro e do jantar da praxe + amigo secreto que vou ter com as amigas da faculdade. 
A minha primeira semana de trabalho está quase a terminar e o balanço que faço é positivo. Há momentos em que tenho de contar até 10 quando acabo de dobrar um lote de calças por tamanhos, ali todo direitinho e, mal viro costas, tenho alguém a revirar tudo, que acaba por nem levar nada. Eu até costumo ter em atenção a essas coisas quando estou no lugar de cliente, mas há pessoas que não. 
A loja já está com promoções, o que quer dizer que se até aqui não havia espaço para me coçar, agora muito menos! Esta semana tenho feito maioritariamente horário noturno, o que me levou a optar ficar em casa de uma prima, que vive mesmo junto ao centro comercial onde estou. Ela tem estado a viver em minha casa em L., porque arranjou lá trabalho, e agora estou eu a viver na dela. Trocamos. 
Durante os dias, que têm estado sempre chuvosos, tenho ficado pelo sofá com a manta e a TV [a procrastinar, portanto] e, no final das tardes, lá vou eu para 4 horitas de trabalho. Ainda se junta o útil ao agradável e tenho mon amour D. que me faz companhia e poupa em viagens do trabalho para casa. Quanto ao ginásio, não ficou passado para trás. Durante o tempo que estiver na loja terei que reajustar dias e horários. Amanhã será mais um dia de treino!

first .


Às vezes acho que não me sinto suficientemente adulta para tomar decisões mais sérias, como a que tomei esta manhã. No entanto, e porque felizmente tinha as duas opções, hoje foi o meu primeiro dia de trabalho na loja. O outro era numa clínica dentária, onde concorri para o cargo de Assistente Dentária. Ainda teria que passar por uma espécie de "teste" e, após isso, escolheriam alguém entre as três que ficaram seleccionadas (eu incluída). Por não ter garantias que seria eu a ficar com o lugar e porque seria em regime de estágio profissional (só temos a oportunidade de fazer UM por cada ciclo de estudos), não quis apostar este trunfo numa área diferente da minha e sem garantias que depois dos 9 meses lá iria ficar (uma vez que esta proposta de emprego surgiu para substituir a Assistente que lá tem estado e que, neste momento, está prestes a ficar de licença de maternidade). Se posso ter desperdiçado uma boa oportunidade? Posso. Mas ainda acredito que na minha área encontrarei uma qualquer oportunidade e, por isso mesmo, não a quis estar a investir noutra área, completamente diferente da minha. E, afinal, tinha sempre o outro trabalho já garantido.
Em relação a esse, numa primeira impressão deu para reparar que o pessoal lá da loja é todo simpático e acolhedor. Este primeiro dia foi mais para me "ambientar" ao espaço, às regras e às formas de abordar os clientes. Penso que tenha sido superado com sucesso. E estando a trabalhar com roupa penso que facilita e muito. Estou num dos meus mundos, ehehe ;) [era haver mais €€€]

Contudo, e como tem sido habitual, a procura de trabalho na área continua ...
Estreei-me nesta coisa das entrevistas de emprego há pouco tempo e quase já somei uma mão cheia delas. Das duas últimas a que fui [precisamente uma semana de diferença entre ambas] fiquei a aguardar por uma resposta precisamente para a mesma semana: esta. Foi o bastante para me deixar pensativa e stressada durante uns dias. Tanto para um trabalho como para outro, até hoje tinha uma resposta, fosse positiva ou negativa. Ontem recebi a de um: fui aceite! A resposta do outro ainda não chegou. Ambos não são da minha área. Mas uma pessoa tem que agarrar todas as oportunidades que vão surgindo. E se na área está complicado ... há que seguir por outros caminhos! Aquele que ainda não tenho a resposta seria num período de tempo mais alargado [e a receber o dobro]. Falta saber se fui seleccionada, ou não, para depois me decidir. Mas sinto-me aliviada por saber que um já está garantido.
E pronto, hoje vai ser mais do mesmo: vou andar colada ao telemóvel, como andei durante toda esta semana, à espera que a qualquer momento toque 

state of mind #8 .


Eu, à espera que ele toque, com boas notícias.
No espaço de um mês saí do trabalho de verão, fui a uma entrevista de emprego, tive outra para o estágio, andei no estágio um mês e quatro dias, saí do estágio, mudei a minha inscrição para o centro de emprego aqui de perto, inscrevi-me no GIP (Gabinete de Inserção Profissional) e fui a outra entrevista de emprego. E é só.  


gym report #6 .


Esta semana lá no ginásio começaram aulas novas. A M., instrutora e já uma amiga, disse para experimentar todas para depois escolher as que quero, consoante o pacote que pago. De todas as aulas novas, na segunda experimentei ABS e de seguida fiz HIIT (que já fazia antes). Ontem foi GAP e depois HIIT Challenge (apenas 20 minutos mas com mais intensidade que o HIIT normal). O que eu gostava mesmo mesmo mesmo de experimentar era TRX [no meu plano individual uso muito, mas em aulas de grupo deve ser outra coisa], mas ainda não houve muita adesão e, por isso mesmo, não se investiu no material [que ainda é caro]. Ainda tenho esperança que mais alguém queira. Senão acho que vou fazer o choradinho à M. para ter umas aulitas particulares :p. 
Acho que tenho investido mais nas idas ao ginásio. Já ando a pensar numa próxima medição lá para o fim deste mês. Tem sido uma boa terapia para afastar as tristezas, para não falar que me sinto bem ao ver as mudanças  ;)

diary of a trainee #4 .

Foi bom. Levo comigo momentos bons, conhecimentos profissionais e pessoais, amizades e experiência. Resolvi terminar mais cedo o estágio. Não me irei arrepender. Agora é seguir caminho e continuar a lutar. Sempre com esperança e determinação. 
Crescer também é ponderar e tomar decisões mais sérias. É rumar por outros caminhos e não desanimar. É sentir que o salve se quem puder é mesmo como os mais crescidos diziam e que é preciso um pulso firme e orgulho próprio para não nos passarem por cima. 

diary of a trainee #3 .

Um mês de estágio. Um mês de muitos conhecimentos e de muita prática. Depois há também os dias difíceis, em que a vontade de vir é pouca ou nenhuma; dias que me apetece desistir disto e partir para outra coisa; dias que parece que se esquecem que sou apenas a estagiária; dias que todos os planos pós horário laboral têm de ficar adiados. Nem tudo são rosas. 
Acho que no fundo, quem ingressa por um estágio curricular, depois de terminar o curso, onde efetivamente o objetivo principal seria o de orientar a vida e começar a ganhar algum (€), precisa de muita força de vontade para não desanimar por completo. Há dias em que essa força de vontade é maior, noutros nem por isso. Mas pronto, cá ando a tentar dar sempre o meu melhor. Porque como se costuma dizer "o conhecimento não ocupa lugar". E estar em casa a matutar e com macaquinhos no sótão não é para mim. É esperar por melhores dias, é o que tenho tentado interiorizar.
Com muita pena minha, a minha orientadora ontem informou-me, enquanto íamos em viagem, numa conversa mais descontraída, que sexta-feira seria o último dia dela na empresa. Antes de ter uma conversa com o patrão, quis tê-la comigo primeiro, porque irei ser a parte lesada na sua decisão. Gostei da atitude dela, aliás nem esperaria outra coisa. É mesmo boa pessoa e preocupada com as coisas e com as pessoas. Ou seja, a partir da semana que vem vou andar um bocado à deriva até vir uma nova pessoa para ocupar o lugar dela. Ela irá na mesma auxiliar-me em alguns dias mas, na maioria, vou estar sozinha. Este primeiro mês fica assinalado como a viragem de mais uma etapa, com muita pena minha. 

+∞


E depois também há os dias que gostamos de falar do nosso amor. Os actos são os actos, mas as palavras também tocam o coração.
Arrisco-me a dizer, sem dúvida nenhuma, que tenho o melhor namorado do mundo. O nosso maior desejo mais imediato é organizarmos a nossa vidinha e juntarmos os trapinhos. A dele está organizada, a minha não, infelizmente. Às vezes sinto esse peso sobre mim e desanimo. Mas logo tenho ali um Amigo, um Companheiro e um Amor que me faz ver a luz ao fundo do túnel e que dias melhores virão, para mim e para os dois. Um Amor maior que me completa [também com todos os seus defeitos]. Um Amor, que mesmo não tendo o dedinho para a cozinha, se esforça e se oferece para lavar a loiça. Ou quando a coisa corre menos mal a mim, nunca reclama e diz que está bom, mesmo que esteja intragável.
É de novo segunda feira e eu sinto como se já fosse sexta à noite. Porque falar do D., amar o D., é como se fosse sexta à noite.

' Oh mãe fazias-me era rica em vez de bonita* '

Desde que terminei o curso, e mesmo estando no estágio, quando vou à net a rotina é sempre a mesma: abrir o e-mail (não vá alguém ter respondido à minha proposta de estágio profissional), consultar sites de emprego - net-empregos, olx emprego, IEFP net emprego, entre outros-, a ver se há propostas novas (tanto na área como fora dela).
Só agora, que faço parte da lista infindável de licenciados deste país à procura de uma primeira oportunidade de trabalho, é que reconheço o quão doloroso/desesperante é esta fase da vida. O não ter planos, o não saber o que me irá acontecer no fim do ano, o viver nesta incógnita, o querer fazer planos de vida e não puder nem sequer supor quando possa, tudo isso me assusta. O lema por aqui, dadas as circunstâncias, é não desesperar por completo - nem tenho um namorado que me permite isso! Alguma coisa irei arranjar, dentro ou fora da área. Eu só me quero é sentir útil, realizada e remunerada q.b. Nem é pedir muito.


*BOSS AC - Sexta Feira (EMPREGO BOM JÁ)

e puff... lá se foi o cabelo .

Ainda estou naquela fase de habituação, mas penso não estar arrependida de ter ido à tesoura... bem que estava a precisar, tanto para a saúde do cabelo como para mim própria. Cortei um bom pedaço. Este novo corte dá-me um ar mais sério, pelo menos é o que acho quando me vejo ao espelho. Anyway, gosto muito! O antes. O agora:




gajas #4 .

Tenho que aproveitar esta vontade enorme de cortar o cabelo o mais rapidamente possível... Penteá-lo depois do banho já se torna uma missão quase-impossível, já não aguento tantos nós no cabelo!!. Acho que nunca o deixei ficar tão comprido como agora. Estou a escrever este post e a imagina-lo um palmo mais curto.

Espero que, até o dia, não mude de ideias.
Até lá, vou me tentar organizar para conseguir tirar uma hora para ir ao cabeleireiro. Uma vez que a minha à segunda feira atende em casa que, por sua vez, é no mesmo sítio onde moro e com a vantagem que lá pratica preços mais em conta. Portanto, para a semana espero ter este "problema" mais que resolvido.

No outro dia reencontrei as minhas amigas da faculdade no jantar de aniversário da C. que, por acaso, coincidiu com a noite de serenata da latada. Já não estávamos juntas desde o último exame que fomos todas fazer, em junho. Assim que saí do elevador do prédio fui literalmente esmagada pela H. que me abraçou e me encheu de beijinhos. Foi uma noite agradável, de reviver momentos e episódios da nossa vida académica. De perguntar por esta e por aquela, de cortar desta e da outra, de rir e, sobretudo, de matar saudades dos nossos momentos a 5. Parece que nunca nos tínhamos separado. Estava tudo na mesma, excepto o facto de três delas terem seguido para mestrado e eu e a D. termos ficado em stand by sobre esse assunto.
No fim do jantar passamos pela praça, onde haviam estudantes vindos de jantares de curso. Confesso que não senti saudades daquele ambiente. Ou então é de ainda não me habituar à ideia que terminou esse ciclo. Da mesma forma que não irei ceder ao convite que me fizeram em ver o cortejo e ir ao recinto no domingo. Mesmo enquanto era estudante, a latada nunca me entusiasmou assim muito. Prefiro a queima. Mas, neste momento, são estes encontros que me motivam ir a Coimbra para matar saudades. O próximo é já em dezembro para mais um fantástico jantar de natal e amigo secreto. Esse não pode, de todo, terminar! :)

pantufas .

Não me canso dizer isto, mas é que dos poucos grandes bons investimentos que fiz foi ter comprado umas botas mais caras (e boas!!) que me têm durado anos!! E comprei-as porque, num certo dia, passou-me pela cabeça jogar pela primeira vez no euromilhões. Pois que a sorte de principiante esteve do meu lado e ganhei 150€. Já andava ao tempo a namorar umas botas da timberland, mas nunca as tinha comprado por serem caras... Passado uma semana já as tinha nos pés. Não chegaram aos 100€ porque até ao número 36 eram 85€ (a sorte de ter o pé pequeno :p). Ainda trouxe também o produto para as limpar. E pronto, de há 7 anos para cá que somos inseparáveis quando começa o tempo chuvoso e frio. São quentinhas que só elas e não deixam passar ponta de água. Para além de serem super confortáveis. Apesar de, por dentro, já não estarem nas melhores condições e de já terem ido ao sapateiro para se coser uma sola (são as botas que mais uso, alguma coisa tem que se ressentir), ainda aqui estão para as curvas para mais um inverno! Foi o melhor investimento que fiz em calçado. Bom mesmo era voltar a jogar no euromilhões (que desde essa altura só joguei mais uma vez e só me saiu foi dinheiro da carteira), ganhar outro prémio jeitosinho e comprar outras para mais uns quantos invernos. 

as ditas cujas
Isto tudo para dizer que parece que está oficialmente aberta a época das botas.

diary of a trainee #2 .


Começo a entrar no ritmo do trabalho e a "dominar" a coisa. Às quartas e sextas são dias em que não tenho a coordenadora comigo. Pelo que, nos dias anteriores, me estipula sempre as tarefas para fazer ou tentar fazer no dia seguinte e me põe à vontade para a contactar quantas vezes forem necessárias. No outro dia passou-me o telefone para as mãos e disse para contactar com alguns formandos, tendo sempre a sua supervisão e mímicas quando me via um pouco mais atrapalhada. Hoje estive sozinha e, entre as muitas tarefas que tive que fazer, voltei aos contactos telefónicos, desta vez mais descontraída e completamente sozinha (!!). Aos poucos e poucos já me sinto como peixinho na água.
Hoje foi um dia cheio. Ainda assim arranjei vontade de ir ao ginásio. Apanhei uma valente molha e jantei já tarde, mas soube-me pela vida o banho quente neste fim de dia. É bom agora estar a ouvir chover torrencialmente, já dentro da caminha. Fico com aquela sensação que este foi um dia produtivo. Que venham mais dois dias e que sábado vá embora a chuva. Afinal, só tenho ali um vestido lindo, pendurado, descapotável q.b, para o casamento dos cunhados ;)

Vida de merda .

É bem certo que sabemos como saímos de casa, mas não sabemos como voltamos. Ou se voltamos. Ontem soube da trágica notícia do acidente de carro de uma conhecida da faculdade. Estava no último ano da licenciatura, do meu curso. Pelo pouco que convivi com ela, era uma rapariga simpática, empenhada e carinhosa. Ontem perdeu a vida, enquanto ia para Coimbra ter aulas,  num estúpido acidente de viação em que em nada teve culpa. Fiquei perplexa. Era apenas conhecida, mas custa sempre saber destas coisas, muito mais quando acontecem com pessoas tão novas e assim, de um momento para o outro. Hoje foi lhe feita a devida homenagem nos claustros da faculdade, onde colegas, amigos e conhecidos vestiram o traje e levaram consigo uma rosa branca. Amanhã será o funeral e irão também alguns professores, bem como um autocarro da AAC com os estudantes/amigos/conhecidos que a queiram acompanhar. Gostava de estar presente, mas infelizmente não posso. Pensarei nela e na dor que não será ver a única filha daqueles pais partir desta forma. O céu ganha mais uma estrelinha laranja chamada Catarina. 

diary of a trainee #1 .

Estreei-me nesta vida dos mais crescidos na terça feira. É estranho dizer que vou para o trabalho. Tenho-me tentado habituar à nova rotina e aos novos horários. Começo a aprender a conciliar melhor o sair praticamente de noite, chegar a casa e arranjar vontade de ainda ir ao ginásio. Ou então, quando não a arranjo, chego só a casa, janto, tomo um banho e deito-me. Espero que seja apenas uma fase de habituação. 
Relativamente ao estágio que estou a desempenhar, posso dizer que tenho a coordenadora mais fofinha da empresa. Explica-me tudo bem, pergunta sempre se preciso de ajuda e quando se ausenta diz-me sempre para estar à vontade para lhe ligar quantas vezes forem necessárias. Para além disso até já me deixa bilhetes fofinhos quando não vem à empresa, a designar o que tenho que fazer durante o dia. Penso estar-me a safar bem em algumas tarefas. É estranho sair de um mundo completamente diferente que é a faculdade, onde aprendemos muitas vezes palha atrás de palha, que muitas vezes nem vai ser precisa no contexto de trabalho. Aqui tudo parece mais claro, mais prático e produtivo. Se há qualidade que tenho é ser organizada. Então costumo fazer uma to do list de manhã com as coisas que tenho para fazer durante o dia. Vou riscando à medida que as faço e pronto... :) Hoje só me falta analisar uns quantos currículos para recrutar um formador e tenho o dia feito ;) 

Tal e qual .


Antigamente quando chegava a altura de ir dormir era como quem me matava... mas à medida que fui ficando mais crescida isso mudou. A hora de ir para a cama tornou-se só a melhor hora do dia. Isto de chegar sempre tarde a casa e ainda tentar ir ao ginásio pelo menos 3x por semana (que não é o que vai acontecer nesta semana, se for amanhã e sexta já me dou por contente) vai ser só a combinação perfeita para tornar as minhas noites de sono bem melhores. Nos próximos tempos creio que eu e a minha cama vamos ser só as melhores amigas. Sinto que o tempo não tem dado para nada que seja extra estágio. E a hora ainda nem mudou... fará quando mudar. Agora é que precisava de férias!

step by step .



Há oportunidades na vida que surgem quando menos esperamos... 
Mesmo não sendo a oportunidade "perfeita", o melhor é agarrá-la com unhas e dentes, dando sempre o melhor de mim. Quem sabe esta não dê frutos e, num futuro próximo, se transforme noutra melhor... Amanhã uma nova fase começará ;)



Afinal já não vai ser preciso gastar dinheiro no telefonema :)

curtas #14 .

- Esta semana terminei o meu plano de treinos. Hoje já terei outro à minha espera em que o grande objetivo é ganhar massa muscular. Trabalhar mais pernas, principalmente. E, em princípio, irei a medições duas semanas depois;

- Pela primeira vez comprei um perfume para mim. Todos os que tive até agora foram oferecidos. Aproveitei o facto de toda a loja estar a 40% até ao final deste mês e do meu D&G light blue já estar no fim. Foi um miminho de mim para mim, eu mereço ;);


- Brincos comprados para levar ao próximo casamento :D;


- Sobre o facto de ter pedido e pago(!!) aos serviços académicos o certificado de conclusão da Licenciatura (o diploma) em julho e, até hoje, ainda não o ter recebido, não vou comentar. Espero que a esta hora já tenham lido mais um e-mail. Cheira-me que o próximo passo é ligar ou lá ir pessoalmente. Como adoro os serviços académicos --'.

gajas #3 .

Se há coisa que gosto de ter cuidada e arranjada é o meu cabelo. É uma parte do corpo que, para mim, é muito importante. Por isso não sou lá muito de arriscar em mudanças no corte. Para não falar que pintar só quando começarem a aparecer os brancos - gosto da minha cor natural e já se sabe que quando se começa a pintar dificilmente voltamos ao tom original. Já fiz três ondulações para ter mais volume. Neste momento já está praticamente liso e é coisa que me faz pensar em mudar. 

Há um tempo que sigo a Inês Franco no facebook. Tem sempre montes de dicas de maquilhagem e cabelos e, hoje, falou e mostrou vários tipos de cortes. Antes disso, já andava tentada em fazer um corte long bob, mas na altura que o era para fazer resolvi fazer franja, manter o mesmo comprimento e escadear - no verão gosto de ver :)
Mas daqui a umas semanas (depois do casamento da Hermione) vou querer mudar. A última vez foi em junho e desde aí já apanhou bastante sol, vento e água salgada. Portanto, está na altura!

corte long bob
A última vez que cortei mesmo muito muito arrependi-me, caso opte por um deste género a mudança vai ser grande... vamos ver ;)


Voltaram os fins de semana caseirinhos, os filmes ao domingo à tarde e o chá à noite. Já cheira a outono. Os dias já estão mais pequenos. Começa a altura em que uma pessoa não sabe muito bem o que vestir e calçar, principalmente (as meias estações sempre me deram cabo dos nervos por esta razão). Para dormir já apetece aquelas calças mais frescas em vez de calções. Para combinar com um cenário a puxar para o deprimente (ora chove torrencialmente, ora vem um bocado de sol), ando aqui meia sem rumo e à espera que o telemóvel toque a qualquer altura com uma notícia qualquer. Até então, distraio-me pela cozinha à espera que o forno apite. O cheiro, esse, já anda a perfumar a casa :)

o início de uma looongaaa caminhada .

Mais tarde ou mais cedo este dia ia chegar. Quase uma dúzia de currículos debaixo do braço e algumas portas para bater. Hoje foi só o primeiro dia. Tento não desanimar, mas pensar que aquele bocado de papel pode ir direitinho ao lixo, é coisa para me deixar sem esperança. O que vale é que tenho pessoas otimistas (mais do que eu) do meu lado, que me ajudam e apoiam em qualquer situação. Sei que estou só no início, mas para uma pessoa que gosta de ver resultados em curto espaço de tempo, esperar (e não desesperar) é uma coisa que tenho que aprender a lidar. And that God is on my side.

curtas #13 .

Ainda com o gosto agridoce por este ano já não ser estudante, vou desfazendo as malas destes meses, em que, semana sim semana não, fui trabalhar e, orientando a minha vida da melhor maneira. Ontem a nostalgia apoderou-se de mim quando a H. me ligou e quando falei com todas elas. É estranho não ter estado com elas naquele primeiro dia. Desejo-lhes o melhor e sei que o desejam também para mim.

Ontem regressei ao ginásio (quase passado um mês). Não estava assim tãaoo enferrujada quanto isso, mas hoje acordei como se me tivesse passado um camião por cima. O resto do mês "vai ser a dar-lhe" como diz a M. ;)

À pouco fui fazer a primeira prova do vestido para o casamento de outubro e está lindo lindo lindo... superou as minhas expetativas para uma primeira prova! Não poderia ter acertado melhor no tecido e no modelo ;) 

O pensamento para os próximos dias é:


e quem sabe, até para o ano .

Mais um verão. O terceiro a trabalhar. E, hoje, é o último dia. Como é da praxe, trouxe um bolo para a despedida. A partir de agora tudo estará em aberto. Que seja forte para nunca perder a esperança e o otimismo! ;)

state of mind #7 .


Há dias que mais vale nem acordarmos ou sairmos da cama. Hoje é um dia assim. E com o tempo que está mais vontade se tem de recolher à concha.

então, o que é feito ? #5 (possivelmente o último).

Estes dias de folga foram bem agitados e atarefados. Primeiro que tudo, e com grande pena minha, não consegui ir ao ginásio, o que me deixou um bocado aziada. Por este andar nem sei se me comp€nsa ir este mês. Mas pronto, eu acredito que a partir de outubro a coisa volta ao normal.
Esta semana também tratei do vestido para o próximo casamento e também já comprei os sapatos. Só ficam a faltar os acessórios. Fui uns dias às festas da vila próxima e, claro, tive que comer o crepe da praxe de nutella.


Na terça fui com a S. ao Porto ajudá-la a organizar o novo quarto e aproveitei a deixa para ir gastar dinheiro à Kiko (já abriam uma em Coimbra!!). 
Fomos também ao Ikea onde trouxe uma base para o computador (e aproveitei e fiz o cartão que me dará jeito para o futuro :p).
Ontem regressei a L. para mais quatro dias de trabalho. E na chegada recebi um mimo bem simples e elegante :)



bad girl, i know .


Eu sabia que nestes três meses (de julho até agora) o ginásio seria passado para segundo (se é que não foi para terceiro) plano. Não por culpa inteiramente minha, até porque em julho e inícios de agosto tentei ir nas folgas que tive. Neste mês vou trabalhar mais dias e, assim sendo, vou folgar menos (mas também vou ganhar mais :D). O que quer dizer que a minha assiduidade no ginásio vai ser quase nenhuma e, por isso, acho que nem vale a pena fazer, para já, a avaliação (os resultados não iriam ser nada bons - adeus massa muscular!). Vai-me doer tudo e mais alguma coisa quando voltar a treinar! Mas pronto, ainda assim as próximas folgas terão que ser aproveitadas, até porque também já tenho saudades dos treinos e do ambiente no ginásio.
Como já sabia que nestes meses de verão o panorama seria assim, tentei continuar os meus hábitos de alimentação saudável. Claro que não me privei em comer aquelas coisinhas boas que o verão tem - gelados, bolas de berlim, jantaradas... mas se nuns dias pequei/peco, noutros compensei/compenso. 
É engraçado ver fotos do verão passado e comparar com agora. Existem algumas diferenças no corpo ... então o D. mudou significativamente, para melhor claro :)

Que venha é outubro para poder voltar à minha rotina habitual, sem grandes falhas e com mais garra ;) 


setembro .


Este ano setembro tem outro sabor. Se antes era o regresso à rotina da faculdade, agora é o continuar do trabalho de verão. Também é sinónimo de uma nova etapa de vida. É estranho já não ficar em pulgas por saber os horários, o nome das cadeiras, comprar os dossiers de arquivo, os separadores e o caderno... não recordar as amigas no primeiro dia de aulas e ver qual é que está mais bronzeada ou com um novo corte de cabelo... mas a vida é mesmo assim, feita de ciclos e de etapas diferentes. A distância não será motivo para esquecer quem se gosta. Afinal estou a poucos Kms de Coimbra e das minhas amigas da faculdade. Certamente que existirão várias oportunidades para nos revermos, termos outros temas de conversa e relembrarmos os bons momentos que passámos juntas. 
Agora os objetivos e os planos serão outros. Que a sorte esteja do meu lado...  

mini mini férias merecidas .

Sem grandes planos passámos quatro dias perfeitos. Decidimos tudo com mais pormenor uma semana antes (o destino e o alojamento). E não poderia ter corrido da melhor maneira. Em quatro dias também conseguimos ir a muitos sítios diferentes: Sines - praia de São Torpes (aconselhada por uma colega aqui do trabalho); Vila Nova de Milfontes (onde ficámos); Praia de Odeceixe; Praia de Almograve; Praia da Ilha do Pessegueiro - Porto Côvo (estava nevoeiro, não vimos ilha nenhuma :p); Praia Grande - Porto Côvo (onde passámos a manhã do último dia) e Praia da Comporta (onde desfrutámos das últimas horas da tarde até ao regresso a casa). Matei saudades das bolas de berlim lá de baixo e do cheiro diferente do ar que lá se respira. Foi pouco tempo, que foi, mas tive a sensação de lá estar há uma semana - se calhar foi por termos andado de um lado para o outro a maior parte dos dias. Apanhámos dias muito muito bons. A água estava um bocado fria, mas parece que este ano tudo se queixa do mesmo lá para baixo. O mar esteve melhor em São Torpel e na Comporta. 

Assim muito resumidamente, ficam algumas das fotos :) 


Quero voltaaaaaarrrrr :)

oh happy days (i hope so) .


Hoje o dia no trabalho vai ser encarado de uma forma diferente: é o último deste mês e o que antecede os próximos dias, que se esperam muito muito bons. Amanhã vou acordar bem cedinho, quase de madrugada, mas por uma ótima razão!!  Até setembro ;) 

23 ♥


São coisas que ninguém sabe
E que guardo para mim
Como o quanto me amas
E o quanto te amo a ti.

PedRodrigues


então, o que é feito ? #4 .

Entre folgas e trabalho, as férias de verão vão decorrendo, e também vão terminando. Mais do que nunca parece que este ano encurtaram, ou então sou eu que estou com a sensação que estão a passar rápido demais! Este tempo que estive de folga fiz mais do mesmo. Incluindo também o batizado de um primo. Existiram também alguns dias a sós comigo mesma, que não foram motivo para ficar em casa. O D. entrou de folga ontem e tentamos aproveitar estes últimos dois dias para matar saudades, fazer planos e nos divertirmos entre a praia fluvial e a piscina. Dias esses que bem se podiam ter prolongado por uma eternidade. Ainda à pouco nos despedimos e já tenho saudades. Mas como não é apenas o bem bom que nos move... Agora é aguentar os próximos 7 dias ininterruptos a trabalhar, sem folgas e longe dele (!!), com a motivação de que, depois disso, vem o melhor, para ambos... Neste momento só desejo que estes próximos dias passem bem rápido... :) 

young dreamer .

Adoro fazer planos e ainda mais concretizá-los. Nesta altura, que estou mais ligada ao computador (net) e onde o trabalho não é muito, faço pesquisas de destinos, viagens, preços. Até posso nem ir agora, nem daqui a uns meses, mas é uma coisa que gosto de fazer, de imaginar-me em determinado sítio, de sonhar um bocado. Este ano como ainda não sei como vai ser a minha vida profissional estou um pouco de mãos e pés atados para qualquer plano após o verão. Tinha idealizado fazer uma viagem, com algumas poupanças deste trabalho, com o meu D.. Queria mesmo era apanhar o dia dos meus anos. Seria uma prenda diferente, de mim para mim. Mas, até não saber da minha vida, este desejo não passará apenas de um desejo. Quem sabe no fim do mês não terei uns dias diferentes, mesmo cá dentro. Isso sim, já seria muito muito bom. 


então, o que é feito ? #3 .

Até gosto desta coisa do então, o que é feito ?. Revive-se os momentos que passaram e percebe-se que foi mais uma folga bem aproveitada :) E esta última não poderia ter começado melhor. O D. também esteve de folga alguns dias e tentámos aproveitar ao máximo todos os bocadinhos juntos. Deu para tudo: praiar, compras no centro comercial, comer no que dizem ser o melhor restaurante chinês de L., passear pelas praias da costa e idas ao ginásio.
Ontem foi o último dia da minha folga e não poderia ter terminado da melhor maneira: um jantar com o pessoal na festa da terrinha, com muita animação e também algum álcool. E sim, hoje estou ainda mais com aquela cara de que é segunda feira!! O que vale é que são só 3 diazinhos e depois volto para o bem bom ;)

planning a near future .


Tem sido inevitável não pensar no meu futuro mais próximo. Tomei a opção de não me meter em mestrado - pelo menos para já -, não sei se foi o mais certo ou não, mas isso é sempre relativo. Há que tomar decisões e arcar com as consequências das mesmas, certo? Portanto, agora, tenho que começar a pensar na próxima etapa e nos planos A, B, C, D... se há coisa que não é do meu feitio é ficar parada, sem uma ocupação qualquer. Já tratei de pedir o certificado de conclusão do curso e, assim que o tiver comigo, começo a entregar currículos em mão para a minha área. 
Até setembro tenho este trabalho, que mesmo não tendo nada a ver com o que estudei, proporciona-me outros conhecimentos, algumas amizades antigas e outras novas e, por último, mas não menos importante, sempre tenho a conta mais composta, sem que seja preciso os meus pais me darem mesada. Mal posso esperar por ter a minha independência financeira e começar a organizar a minha vida. Uma pessoa começa a querer [e precisar] sair do ninho e aprender a ganhar a vida. E tendo um namorado com a vida praticamente estabilizada ainda mais se ganha vontade de conseguir o mesmo. 

state of mind #6 .


Que dias há que na alma me tem posto
Um não sei quê, que nasce não sei onde,
Vem não sei como, e dói não sei porquê.

Luís de Camões

então, o que é feito ? #2 .

Isto de não estar agarrada ao PC durante o tempo de folga tem o seu lado positivo. Esta semana que passou foi uma semana cheia de compromissos e de bons sentimentos. 

Resumindo...



Na segunda, ainda fui embora depois de ir ao centro de emprego e apanhei uma tarde de praia espetacular. E, ao fim do dia, regressei ao ginásio. Ah pois, foi uma semana dura, para compensar os dias que não tenho ido: 4x na semana é dose!! Mas para não perder o ritmo já instalei um programa no telemóvel para fazer alguns exercícios em casa.


Na terça troquei o mar pelo rio. Ainda esteve o tempo bom e deu para fazer mais um pouco de fotossíntese. Também fui ao ginásio.

Na quarta, e com o D. de folga, passamos o dia praticamente todo juntos. Ele foi comigo entregar o relatório do meu mini estágio à instituição, onde fui elogiada pela dedicação e empenho que tive com todos. A R., que tem um coração do tamanho do mundo, ainda me deu grandes e boas dicas relativamente ao meu próximo passo. E ainda saí de lá com um miminho que me poderá ser útil no futuro, quem sabe. Como o tempo nesse dia não estava para apanhar banhos de sol e mar, passamos ao plano B: ir ao ginásio :). Como os dois dias anteriores tinha feito o meu plano, neste dia fiz uma coisa mais soft: diminuí o tempo de cardio e substituí alguns exercícios por outros. Mas no final de contas fiz praticamente o plano... com alguns ajustes. Neste dia também terminei a série que ando a ver. Agora que chegue a próxima temporada!!!



Na quinta fui com o D. e com os pais ao The Style Outlets a Vila do Conde. Trouxe comigo uma mala da parfois e vernizes da kiko. Almoçamos francesinha feita no forno a lenha em Vila Nova de Gaia e, para compensar dessa bomba, ainda fomos ao ginásio ao fim da tarde.











Na sexta fui até à capital ao Politeama. Há muito tempo que não ia ao teatro e a Lisboa. Foi um dia diferente e bastante animado.


No sábado aproveitei o último dia de praia antes de voltar ao trabalho. E, à noite, fui até a um bar calminho beber um cocktail, com as melhores amigas.

Hoje tive almoço de família e uma festa de aniversário da prima de 4 anos. 

De amanhã até quinta trabalho e depois gozarei mais dez dias de férias! E assim se vai passando o verão, que a meu ver está a ser num ápice!