No outro dia reencontrei as minhas amigas da faculdade no jantar de aniversário da C. que, por acaso, coincidiu com a noite de serenata da latada. Já não estávamos juntas desde o último exame que fomos todas fazer, em junho. Assim que saí do elevador do prédio fui literalmente esmagada pela H. que me abraçou e me encheu de beijinhos. Foi uma noite agradável, de reviver momentos e episódios da nossa vida académica. De perguntar por esta e por aquela, de cortar desta e da outra, de rir e, sobretudo, de matar saudades dos nossos momentos a 5. Parece que nunca nos tínhamos separado. Estava tudo na mesma, excepto o facto de três delas terem seguido para mestrado e eu e a D. termos ficado em stand by sobre esse assunto.
No fim do jantar passamos pela praça, onde haviam estudantes vindos de jantares de curso. Confesso que não senti saudades daquele ambiente. Ou então é de ainda não me habituar à ideia que terminou esse ciclo. Da mesma forma que não irei ceder ao convite que me fizeram em ver o cortejo e ir ao recinto no domingo. Mesmo enquanto era estudante, a latada nunca me entusiasmou assim muito. Prefiro a queima. Mas, neste momento, são estes encontros que me motivam ir a Coimbra para matar saudades. O próximo é já em dezembro para mais um fantástico jantar de natal e amigo secreto. Esse não pode, de todo, terminar! :)

1 comentário:

  1. Quem me dera estar mais perto de Coimbra para matar saudades..

    kisses***

    ResponderEliminar