acabaram-se as desculpas .

Não comi as doze passas nem pedi os desejos à meia noite, como manda a tradição. Sinceramente as passas foi mesmo uma opção nem comprar este ano. Quanto aos desejos, é sempre tudo tão espontâneo que é impossível pensar em cada um, ao mesmo tempo que se abrem as garrafas de espumante e se comemora o novo ano que chega. Abracei-me sim, com força, ao meu D. e tivemos assim, durante uns minutos, a trocar carinhos. Naquele momento um desejo tinha sido pedido: que o nosso amor seja sempre mais forte, a cada dia que passe, e obstáculo que se atravesse [e o ano passado foi bastante atreito a isso!]. Faz muito mais sentido, ao longo do ano, e conforme o caminho que vamos trilhando, pedirem-se desejos. E que, depois, se concretizem também, cada um no seu devido tempo :) Dream a wish, Make a wish.

Mas, a partir de hoje, um dos meus desejos prioritários, é que consiga tentar cumprir à risca o meu plano de estudos para os exames que aí vêm. Acabaram-se as desculpas de ser natal e ser réveillon. Agora é a sério, mas mesmo a sério. 

5 comentários:

  1. Encontrei-te num blogue e estou a gostar do teu. Por aqui, os dias também vão ser assim. Para a semana, já tenho dois exames/frequências.

    Beijinho. Vou seguir*

    ResponderEliminar
  2. Foi bom assim! Tem um ano cheio de sucessos, querida Yasmin! :)

    ResponderEliminar