ai ai ai que eu quero fugir daquiiiiiiiiiiiii .


Trabalhos, trabalhos e mais trabalhos e mais frequências e coisas chatas... dêem um bocadinho de tréguas sim?


Vá mas nem tudo é mau... amanhã será um dia cheio mas o final será recompensador =).

De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.

 De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama.


 De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente.

HB Mãe .


A mãe faz anos. E hoje é dia de surpresa. Eu, a minha irmã e o meu cunhado vamos daqui a umas horas para L. surpreender a minha mãe. Tudo engendrado com o meu pai. O bolo e a champanhe já estão comprados. Já lhe liguei hoje a dar os Parabéns e agi como só se a visse no Sábado. Estou deserta para ver a reacção dela :D!

choose love .


O que torna um momento especial é, simplesmente, a tua companhia. Apesar de esta semana ser bastante cheia, com outros afazeres e coisas também elas importantes, há sempre tempo para o coração. O teu.

do fim-de-semana passado .


Foi um serão muito bem passado. Acho que só quem assistiu é que pode confirmar isso. Desde a maneira como foi decorrendo o concurso, a apresentação, aos sketches que iam passando na tela [todos eles fantásticos e de uma originalidade imensa], à interacção público-tunas... muito giro mesmo. Aqui fica um cheirinho, já do fim da noite. 

Tuna de Medicina da Universidade de Coimbra apresenta:

video

nem sei que nome dar a este post, muito sinceramente .


Hoje, no fim da aula de História da Educação, fomos surpreendidos por quatro doutoras que não nos deixavam sair do Pólo, sem que antes lhes respondêssemos se íamos ou não à praxe de hoje. Alegaram que as praxes, podiam ou não, ser convocadas. Até aqui tudo bem. Eu e mais uns quantos [a maioria dos que estavam na aula], como não adivinhávamos que ia haver praxe hoje, já tínhamos outras coisas combinadas e, como é óbvio, dissemos que não podíamos ir. Questionário atrás de questionário, onde íamos, fazer o quê... etc etc... Ficaram histéricas porque estavam ali e não tinham ido à aula por causa de não irmos embora, para escapar à praxe [não lhes pedi nada, fossem à aulinha delas que é bem mais importante que uma praxe]. Começaram a duvidar dos nossos argumentos e a ameaçar que para a próxima seria bem pior [isto é praxe? Que eu saiba, praxe é inturmar e não 'meter medo' aos caloiros]. E mais, eu não sei muito bem o código de praxe, mas já ouvi outras pessoas que por lá já passaram ou que ainda lá andam, e todas dizem que não se pode trajar estando maquilhada (exageradamente cheias de base, risco preto nos olhos e unhas pintadas sem ser de transparente). Pois que bem, uma doutora que estava lá armada aos cucos e a levantar-nos a voz de maneira esganiçada, estava carregadinha de base e com risco nos olhos. E pelos vistos anda sempre assim. Se não sabem o código de praxe como têm autoridade para nos falarem da maneira que falaram? Enfim... Parece que Terça-feira [segundo a minha madrinha, que é de último ano, elas vão nos apanhar de surpresa (que para mim já não o é), mas como ela vai lá estar no mesmo dia, as outras vão ter que baixar a bolinha..como te adoro madrinha :)]. Conclusão das conclusões: Uma rapariga do meu ano, que foi à praxe, publicou no Facebook a dizer que agradecia a todos aqueles que não foram hoje à praxe e que segunda, ela e mais os outros onze que foram, vão falar com aqueles que não compareceram. Segunda o circo vai começar... não percam o próximo episódio porque eu também não... ahahaha.

ser gestora pessoal é dose .


Agora que tenho mesada é que vejo o quanto é difícil resistir a tantas coisas bonitas, para poupar o dinheirinho até ao final do mês. Posso dizer que o único dinheiro que gasto é para senhas de autocarro e alimentação. Mas é inevitável, levanto 10 euros, por exemplo, e num instante se evaporam... Já não comprava uma coisa para uso pessoal há muito tempo. Foi hoje. Vi, experimentei, gostei, paguei e levei! Agora até ao fim do mês já não há mais nada. Ah e ontem também fiz um gasto extra, mas não foi nada supérfluo [porque cultura também é precisa]: Sábado é noite de III Cantar de Estudante, no Gil Vicente.

unknown .


"Sendo tu um rapaz modesto, como ainda não tens namorada?"

I don't know...

esta noite não queria mesmo nada acordar .


Tive um sonho tão, mas tão tão bom... Parecia tão real! Se não soubesse que tinha sido um sonho achava que tinha acontecido mesmo. Mas como a esperança é a última a morrer, ainda espero que este sonho, que tive nesta noite, se torne mesmo real. Aiiii :) Nem o mau tempo hoje me incomoda!

... e tem me deixado sempre com o coração a sorrir .


... mesmo as poucas vezes que dão para estarmos juntos .

a primeiríssima .


Fiz hoje a minha primeira frequência. Nem sei como correu, foi um bocadinho esquisita [entenda-se que teve perguntas de resposta curtíssima, V e F que até eram acessíveis, e só uma extensa que também não era por aí além...]. Mas pronto, nunca se sabe como são os critérios de correcção... Veremos o que sai dali. Agora é começar a estudar para a próxima, que é daqui a 3 semanas e a matéria é coisa pouca cof cof. Por causa de ter tido hoje a frequência, o tema de conversa, durante a viagem de comboio, foi sobre os métodos que usamos [o meu e o das duas pessoas que vinham comigo] para estudar. Eu continuo a adoptar o método que já vem da escola básica: os resumos feitos à mão, com tópicos e esquemas. Ainda hoje no meio da frequência, só me consegui lembrar duma coisa ao visualizar na minha cabeça o esquema que tinha feito. E se dantes os resumos me davam um jeitão, e tinha poucas disciplinas de ler/decorar/perceber, agora são imprescindíveis! 

Ontem não fui à aula porque tive exame de condução. E como foi o aniversário da Faculdade, não ia para lá fazer nada, uma vez que não ia ter a única aula do dia. Hoje também não fui à aula. O meu meio de transporte fez greve e ir de carro, para lá, é uma missão impossível... só se saísse de casa às 6 da manhã para conseguir chegar a tempo! Conclusão: o segundo dia com carta e já fui à costureira e às compras com a minha avó. Agora estou num momento de pausa do estudo para a frequência de Quinta-Feira e a ver chover. Esperemos que os senhores da CP, amanhã, arranjem um comboiozito de maneira que não tenha que ir nem muito cedo nem muito tarde para as aulas. Não convinha muito perder mais um dia!

Hello sunshine .


Custou um pouco a adormecer. Mas o comprimido fez o efeito devido. Acordei ao som de "Someone Like You" da Adele. Deixei tocar até ao fim. Levantei-me e tomei um banho bem quente. Pensei para comigo: É hoje e tenho que conseguir! Tomei o pequeno-almoço e saí de casa nas calmas. Cheguei ao centro de exames e fui a primeira a fazer exame de condução. Passei. Saiu-me um peso de cima. Que felicidade! No final do exame do outro rapaz, o examinador diz: Parabéns! Estão aprovados!... Aí confirmei o que já era óbvio. Durante o caminho para a escola, as recomendações da nossa instrutora foram mais que muitas. A primeira pessoa que avisei que tinha passado foi a ele. Gostava que tivesse sido de outra maneira... mas pronto... Agora sim, falta-me só uma coisa, para ser um bocadinho mais feliz.

Estado de Latência .


Não acredito na perfeição. Acredito sim que possa haver qualquer coisa/alguém que a roce. Mas apenas isso. 
Hoje, durante uma conversa, senti "ciúme" da felicidade de alguém. No bom sentido, claro. Foi querer também chegar a uma decisão, foi ver que se há pessoas que conseguem estruturar as suas vidas, porque é que nós também não conseguimos? Particularmente hoje, sinto-me mais pequena que uma ervilha. Amanhã necessitarei de muita força e boa disposição principalmente. Mas vejo isto tão negro deste lado que até tenho medo de acordar. É caso para dizer que me sinto como um ser vivo em estado de latência. Amanhã pode ser que as condições do meio me ponham de novo em actividade.

aonde é que eu já vi isto ? :)


Hoje vi uma cena que me fez voltar uns treze anos atrás. Foi um
déjà vu. Aqui no colégio em frente a minha casa, vi um casal de avós irem buscar os dois netos à escola e, um dos netos, falava com tanto entusiasmo do que tinha feito durante o dia, que as palavras se atropelavam umas nas outras, num só fôlego. Lembrou-me os tempos em que a minha avó, que veio viver para minha casa no início do Jardim Escola, me ia levar e buscar todos os dias. Passados uns anos, ela e o meu avô, os dois maternos, iam ver tudo o que era festa da escola. Como os meus pais trabalhavam até tarde, eram eles que na altura do Natal e Final de Ano, iam assistir às festas. Apesar de não viver permanentemente esses anos com eles, estavam sempre lá quando era preciso. Mesmo agora que estou mais perto deles, estão sempre prontos a ajudar no que for preciso: a mim, à minha irmã e aos meus pais. A eles lhes devo grande parte de quem sou e daquilo que tenho. E no dia que os perder de vez, vai com eles grande parte de mim.

Latada 2011 .

Já no fim do batismo =)
A começar pelo vestir do fato feito pelas madrinhas de olhos vendados para a surpresa ser maior. A bela da pintura na cara que só à terceira é que foi. Ver cada figurinha que os outros também iam fazendo. Roer não sei quantos nabos [até ficar com o aparelho de contenção cheio de nabo agarrado]. Não sei quantas fotografias [entre muitas uma com a mana]. Montes de rebuçados no penico e duas moedas de 1 euro no final. 4 penicadas de água no batismo. Um Big Mac ao jantar. Concerto do Quim. Desespero de querer ir para uma cama e para um sitio quente e, em pleno recinto, a boa acção da noite. Conclusão: 5 e tal da manhã e as 4 personagens apanharam um táxi até casa. Assim foi a festa das latas em Coimbra. =)

"Deixem passar a malta de Educação, são Caloiros e Doutores com o Pi no coração"